Rodrigo Faro perde ação na justiça por danos morais, estéticos e materiais

Um participante de seu extinto programa O Melhor do Brasil, da Record, teria sofrido após retirar 12 dentes em apenas dois dias

por João Paulo Martins 26/01/2018 09:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
R7.com/Reprodução
Em 2011, Walmor Ferreira participou do quadro Arruma Meu Marido, do programa O Melhor do Brasil, da Record, apresentado por Rodrigo faro, e teve 12 dentes arrancados em apenas dois dias (foto: R7.com/Reprodução)
Mais uma polêmica envolvendo o apresentador Rodrigo Faro está chamando a atenção na internet. A 7ª Vara Cível da cidade de Cuiabá (MT) deu ganho de causa para um homem que acusou o programa O Melhor do Brasil, que era exibido pela Rede Record, por danos morais, estéticos e materiais. O matogrossense Walmor Ferreira participou, em 2011, do quadro Arruma Meu Marido, mas, para que estivesse com a aparência de acordo com o exigido pela produção do extinto programa dominical apresentado por Faro, precisou retirar nada menos que 12 dentes num prazo de dois dias.

O juiz Yale Sabo Mendes, responsável pela causa, decidiu que a empresa Rádio e Televisão record S/A deve pagar uma indenização de R$ 137 mil, sendo R$ 57,4 mil para pagar as despesas de reabilitação bucal; R$ 50 mil em virtude de danos morais; R$ 30 mil pelos danos estéticos; e R$ 470 por danos materiais. "É inacreditável, pois além de ter extraído 12 dentes em dois dias, o requerente foi obrigado a fazer o molde da prótese dentária e a usá-la com a boca inchada e extremamente dolorida, tanto que, conforme afirmou na exordial [petição inicial], foi aconselhado a não fazer movimentos bruscos durante a conversa que teria com o apresentador Rodrigo Faro, uma vez que a prótese móvel [dentadura] poderia se soltar da gengiva", comenta o juiz. Segundo o magistrado, ficou comprovado que Walmor Ferreira compareceu à clínica Oral Vitallis, em São Paulo, no dia 20 de dezembro de 2011 e, no domingo, dia 21 de dezembro do mesmo ano, esteve, ao vivo, no palco do Melhor do Brasil.

Conforme consta no processo, o participante autorizou a realização do procedimento estético e corretivo na boca, mas não sabia que seriam feitas todas as extrações de uma só vez, nem que sofreria com o pós-operatório. "Todos esses fatos levam à conclusão que o autor [Walmor] foi submetido à tortura física e emocional, o que não é possível admitir e considerar 'normal'", comenta Yale Mendes. A cirurgiã dentista responsável pelo tratamento do matogrossense foi Patrícia Gallo, dona da clínica, que revelou, durante a oitiva da justiça, que em razão da precariedade dos dentes do participante e do pouco tempo disponível até a exibição do programa, teve que optar pela extração dos 12 dentes.

Além do sofrimento causado pelo procedimento, Walmor Ferreira também foi analisado pelo psiquiatra André Dualib, como parte da investigação judicial. Conforme laudo do especialista, ele passou a sentir "tristeza, choro, raiva, diminuição acentuada da autoestima, insônia, embotamento emocional e revivencia o trauma muitas vezes ao dia". Um amigo do participante do programa, chamado de Gerval Batista de Almeida, também confirmou para a justiça que, após o tratamento e a exibição de Walmor no programa da Record, ele passou a não receber mais visitas em sua casa, nem ir a eventos de amigos e conhecidos nos finais de semana. Até entrevistas de emprego teriam sido perdidas devido à condição emocional do matogrossense.

A Rede Record ainda pode recorrer da sentença, e não quis se pronunciar sobre o assunto.

Últimas notícias

Comentários