Mariana Ximenes publica vídeo para criticar 'esquecimento' da tragédia de Mariana

A atriz critica a falta de ação para ajudar as famílias, vítimas do maior desastre ambiental do Brasil

por João Paulo Martins 20/02/2018 11:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/marixioficial/Reprodução
A atriz Mariana Ximenes publicou um vídeo em sua conta no Instagram para criticar a falta de ação em relação à tragédia ambiental de Mariana, de 2015 (foto: Instagram/marixioficial/Reprodução)
Em novembro de 2015, o rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, da mineradora Samarco, no município de Mariana, em Minas Gerais, acabou causando o maior desastre ambiental da história do Brasil. A lama tóxica contaminou o rio Doce e destruiu cidades, como o distrito de Bento Rodrigues. Agora, pouco mais de dois anos após a tragédia, a atriz Mariana Ximenes, de 36 anos, usou sua conta oficial no Instagram para pedir que a população não esqueça esse fato e cobrou ação das autoridades e dos responsáveis pelo acidente.

"A cidade de Mariana não é mais notícia. Já se foram dois anos da maior tragédia ambiental do Brasil e quase nada foi feito. Fui até Bento Rodrigues, distrito devastado da cidade. Vi a as casas, as ruas, o bar, a escola. Testemunhei a ação do tempo numa cidade fantasma. Mariana não pode cair no esquecimento. Nós não podemos deixar", diz a atriz da Rede Globo, que estrelou a série de ação Supermax em 2016, em publicação feita no Instagram na madrugada de segunda, dia 19 de fevereiro. Ela ainda aproveitou para convocar outras "Marianas" famosas para adotarem a causa e cobrarem uma solução para a tragédia, como a atriz Mariana Rios e a ex-modelo Mariana Weickert.

A mineradora Samarco, que é vinculada à Vale e à BHP, criou uma fundação, terceirizada, para tratar das indenizações das famílias afetadas pelo rompimento da barragem e para a recuperação de toda a bacia hidrigráfica do rio Doce. A fundação Renova chegou a dizer que seriam necessárias 20 milhões de mudas só para recuperar as matas ciliares que foram destruídas pela enxurrada de lama que devastou o famoso rio mineiro em 2015 – chegou até a poluir sua foz, no Espírito Santo.

Mariana Ximenes ainda lembra que o processo judicial que incrimina vários executivos da Samarco foi suspenso e que foi paga apenas 1% das multas para as famílias que perderam tudo em Bento Rodrigues e Barra Longa, ambos em Minas. "E os causadores da calamidade que devastou Bento Rodrigues, em Mariana, continuam rumo à impunidade", critica a atriz global.

Assista, abaixo, ao vídeo disponibilizado pela artista no Instagram:

Últimas notícias

Comentários