Publicidade

Estado de Minas CULTURA

Artistas iniciam residência no Conjunto Moderno da Pampulha

Foram escolhidos dez profissionais para produzir trabalhos e realizar encontros mensais com o público. O primeiro acontece no dia 14 de abril.


postado em 01/04/2019 17:38

Artistas selecionados para o Bolsa Pampulha: o programa propicia apoio financeiro para o desenvolvimento de pesquisas e trabalhos artísticos, com acompanhamento de pesquisadores de trajetória reconhecida na área.(foto: Foto de divulgação JACA)
Artistas selecionados para o Bolsa Pampulha: o programa propicia apoio financeiro para o desenvolvimento de pesquisas e trabalhos artísticos, com acompanhamento de pesquisadores de trajetória reconhecida na área. (foto: Foto de divulgação JACA)
O Museu de Arte da Pampulha recebe, no dia 2 de abril, terça-feira, dez artistas de Minas, Bahia, Rio de Janeiro, Maranhão e Goiás, selecionados pelo Bolsa Pampulha 2018/2019. Eles vão fazer residência artística em BH e estarão com frequência nos equipamentos culturais do Conjunto Moderno da Pampulha.

Durante o processo de residência artística, haverá encontros mensais abertos ao público e, ao final, exposição em equipamento cultural da cidade. A primeira acontecerá no dia 14 de abril, domingo, às 15 horas, no Museu de Arte da Pampulha, com a apresentação da curadora e pesquisadora Beatriz Lemos.

O Bolsa Pampulha tem o objetivo de estimular a produção e a pesquisa em artes visuais na capital mineira, contribuindo para o processo de formação da comunidade artística local e nacional. Realizado no Museu de Arte da Pampulha, é pioneiro em residências artísticas no Brasil.

Realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, e pelo JACA - Centro de Arte e Tecnologia, a 7ª edição do programa recebeu a inscrição de 356 projetos. Dez foram selecionados. “Desejamos que exista um convívio desses artistas com outros agentes da cidade e trabalharemos para a construção dessas redes”, afirma Francisca Caporali, diretora do JA.CA

O programa propicia aos artistas apoio financeiro para o desenvolvimento de pesquisas e trabalhos artísticos, com acompanhamento de pesquisadores de trajetória reconhecida na área. "De caráter experimental, cria diálogos entre curadores e artistas, deslocando-os de seus contextos, trazendo para Minas Gerais discussões e reflexões sobre o que existe de mais atual em arte contemporânea brasileira", afirma Fabiola Moulin, presidente da Fundação Municipal de Cultura.

Desde a sua criação, o Bolsa Pampulha tornou-se referência, projetando diversos nomes nacional e internacionalmente, como Cinthia Marcelle, Paulo Nazareth, Marilá Dardot, Janaína Wagner, Rafael RG, Marcellvs L, entre outros.

Artistas selecionados pelo Bolsa Pampulha 2018/2019 

Alex Oliveira (BA), Guerreiro do Divino Amor (RJ), David de Jesus do Nascimento (MG), Dayane Tropikaos (MG), Gê Viana (MA), Sallisa Rosa (GO), Sara Lana (MG), Simone Cortezão (MG), Ventura Profana (BA) e Desali (MG)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade