Pesquisa da UFMG cria hambúrguer rico em vitamina A

A ideia é ter um produto que possa suprir a falta desse nutriente em populações de áreas mais pobres

por Encontro Digital 17/01/2018 14:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Wikimedia/Reprodução
Um estudo da UFMG usou o óleo de buriti, fruta típica do cerrado, como base para a criação de um hambúrguer enriquecido com vitamina A (foto: Wikimedia/Reprodução)
Como se sabe, a carência de vitamina A pode causar vários problemas para o organismo, em especial no que diz respeito ao sistema imunológico e à visão. Para ajudar a resolver esse problema, um estudo feito pela UFMG, no campus Montes Claros, resultou na criação de um hambúrguer de frango enriquecido com óleo de buriti, que é uma ótima fonte de vitaminas – incluindo a A. Esta substância é extraída dos frutos do buritizeiro, palmeira encontrada na região do cerrado brasileiro.

A pesquisa, desenvolvida pela nutricionista Luana Leão, propõe duas fórmulas para a feitura do hambúrguer de frango, com concentrações do óleo vegetal de 4% e 8%. Segundo ela, o buriti é bastante cultivado e comercializado na região norte de Minas. Mais utilizado na composição de cosméticos, o óleo também gera muitos benefícios quando empregado na alimentação. "O produto já é bastante utilizado como alimento na Amazônia", revela a pesquisadora.

Aidna conforme Luana, o consumo de vitamina A é baixo em várias regiões do Brasil. Trabalho publicado em 2015, por exemplo, evidenciou que 78,9% de crianças então matriculadas em unidades pré-escolares da zona rural no norte de Minas apresentaram indicativos de baixo hábito de consumo de alimentos que são fonte da vitamina. "É muito importante incentivar o consumo de alimentos que contenham essa vitamina. Em nossa região, isso não é muito difícil, pois, além do próprio buriti, temos o pequi e as verduras alaranjadas como abóbora e cenoura", diz a cientista.

Durante a pesquisa, ela realizou uma análise sensorial com cerca de 90 voluntários sobre a intenção de compra, aceitação da textura e cor, entre outras variáveis. Luana explica que o hambúrguer com concentração de 4% de óleo de buriti foi mais bem recebido entre os participantes dos testes. De acordo com a pesquisadora da UFMG, a fórmula pode ser facilmente replicada. "A intenção era desenvolver um produto vitaminado para as crianças. A hipovitaminose A é comum na região, principalmente em grávidas e crianças. Fizemos uma formulação muito simples para ser reproduzida por qualquer pessoa, inclusive com uso na merenda escolar", comenta.

A vitamina A tem papel fundamental na visão, diferenciação celular, proliferação e manutenção da integridade epitelial. "Sua deficiência em crianças pode causar cegueira noturna. A carência na gravidez é comum e contribui para infecções, sintomas hipertensivos, baixo peso dos bebês, prematuridade, anemia e má-formação", afirma a autora do estudo.

(com portal da UFMG)

Últimas notícias

Comentários