Surto de Chagas volta a chamar a atenção para o consumo de açaí

Será que tomar o creme ou o suco de açaí pode causar a Doença de Chagas?

por Marcelo Fraga 12/01/2018 08:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
iStock/ShutterStock
Estudo feito pela UFRJ mostra que apenas o consumo de açaí in natura, que não passou pelo processo de pasteurização, comum na indústria, pode ter risco de contaminação pela Doença de Chagas (foto: iStock/ShutterStock)
A cidade de Lábrea, no estado do Amazonas, registrou, nos últimos dias, sete casos confirmados da Doença de Chagas. De acordo com a secretaria de saúde do estado, as pessoas vítimas do problema são da mesma família e teriam ingerido açaí contaminado, o que levanta a suspeita de um novo problema envolvendo a fruta. Mas, será que existe risco de se consumir o produto, muito vendido em forma de creme em outras partes do país?

No ano de 2015, também foi registrado um surto de infecção no Amazonas. Na época, os órgãos de saúde concluíram que o problema estaria na falta de higiene durante o processo de extração da polpa do açaí para o consumo. As frutas não eram corretamente lavadas e estavam contaminadas com o Trypanosoma cruzi, protozoário causador da Doença de Chagas e que está presente no organismo do barbeiro (Triatoma brasiliensis) transmissor desta moléstia. Neste caso, o inseto, ou suas fezes, poderiam estar presentes nas frutas consumidas pela população local – acabam sendo triturados durante o processo de obtenção do suco.

De acordo com um artigo publicado no site do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), desde 2006 pesquisadores já suspeitavam que havia uma relação entre o açaí e as contaminações pela Doença de Chagas. Ainda segundo o texto, estudos posteriores, realizados por cientistas da UFRJ e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) comprovaram a contaminação das frutas pelo Trypanosoma cruzi.

Prevenção

A higienização correta dos alimentos é o método mais importante de prevenção contra esse tipo de infecção, alerta o artigo da UFRJ. Isso explicaria porque surtos da Doença de Chagas, por ingestão de açaí, não estão ocorrendo em outros locais do país. O motivo está na forma que a fruta é ingerida. No norte do Brasil, ela é consumida fresca, por ser mais abundante. Já em outros estados, como na região sudeste, onde não há disponibilidade de açaí em sua forma natural, o produto é trazido do norte e passa por processos de lavagem e pasteurização, antes de chegar ao consumidor, respeitando as regras do Ministério da Agricultura, conforme explica o artigo da universidade fluminense.

Portanto, o produto industrializado, seja em forma de creme ou suco, comercializado em todo o Brasil, está livre de contaminação pelo Trypanosoma cruzi.

Últimas notícias

Comentários