Bebidas açucaradas reduzem a fertilidade masculina e feminina

A ingestão de energéticos é ainda pior para casais que querem engravidar

por João Paulo Martins 23/02/2018 15:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
O consumo de açúcar cresceu drasticamente nos últimos anos, especialmente devido à maior disponibilidade de bebidas adoçadas, ricas em carboidratos "vazios" – que aumentam o risco de problemas no organismo, como o temido diabetes. Além desse problema, a ingestão de refrigerantes e néctares pode afetar também a fertilidade.

Um estudo liderado por pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, descobriu que a ingestão de uma ou mais bebidas açucaradas por dia, seja pelo homem, seja pela mulher, está associada a uma menor chance de engravidar. O resultado foi publicado no periódico científico Epidemology.

"Encontramos associações entre a ingestão de bebidas açucaradas e a fertilidade mais baixa, que permaneceram consistentes mesmo após o controle de alguns fatores, como obesidade, ingestão de cafeína, álcool, tabagismo e qualidade geral da dieta", comenta a pesquisadora Elizabeth Hatch, principal autora do estudo. "Os casais que pretendem engravidar devem considerar a ideia de limitar o consumo dessas bebidas, especialmente porque também estão relacionados a outros efeitos nefastos para a saúde", continua a professora da Universidade de Boston, em entrevista para o portal da instituição.

Para chegar a essa conclusão, os cientistas avaliaram 3.828 mulheres, de 21 a 45 anos, residentes nos Estados Unidos e no Canadá, e 1.045 homens (parceiros delas). Os participantes completaram uma pesquisa detalhada que incluía história clínica, estilo de vida e dieta, especialmente a ingestão de bebidas açucaradas. As participantes do sexo feminino completaram um questionário de acompanhamento a cada dois meses por até 12 meses ou até a gravidez ocorrer.

O consumo exagerado de açúcar, por conta das bebidas, foi associado a 20% de fertilidadereduzida, na probabilidade mensal média de concepção. As mulheres que consumiam pelo menos um refrigerante por dia tinham uma fecundidade 25% menor. O consumo masculino desse tipo de bebida foi associado a uma redução de 33% na fertilidade. A ingestão de bebidas energéticas foi relacionada a reduções ainda maiores na fertilidade, embora os resultados tenham sido baseados em um pequeno número de consumidores. Foi encontrada pouca associação entre a ingestão de sucos de frutas ou refrigerantes dietéticos e fertilidade.

"Dado os altos níveis de bebidas adoçadas com açúcar consumidas por casais de idade reprodutiva na América do Norte, essas descobertas podem ter importantes implicações para a saúde pública", informam os autores no artigo publicado na Epidemology.

Últimas notícias

Comentários