Coca-Cola fabricará sua primeira bebida alcoólica

O produto inovador é destinado apenas ao mercado japonês

por Marcelo Fraga 07/03/2018 17:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/cocacola_japan/Reprodução
(foto: Instagram/cocacola_japan/Reprodução)
Certamente você já experimentou diversas bebidas produzidas pela Coca-Cola. A marca americana de refrigerantes também possui uma grife que estampa seu famoso logotipo em camisetas, calças jeans e tênis. Entretanto, o mais novo produto da empresa é surpreendente. Pela primeira vez, em seus 126 anos de história, a Coca vai lançar uma bebida alcoólica.

A novidade é exclusiva para o mercado japonês e será uma variação de um tipo de destilado tradicional no Japão, conhecida como shochu – pode ser feita de cevada, batata doce ou arroz e tem graduação alcoólica de cerca de 25%. Esta bebida, quando misturada à água com gás e acrescida de algum sabor, dá origem a um drinque chamado de chu-hi. Justamente este produto baseado no shochu que a Coca-Cola irá produzir no "país do Sol nascente".

O anúncio do novo produto foi feito no site oficial da empresa, no dia 22 de fevereiro, por meio de uma entrevista com o presidente da unidade japonesa da Coca-Cola, Jorge Garduño. "Será uma bebida alcoólica enlatada. É uma oportunidade que estamos explorando no mercado asiático", comenta o executivo.

Na entrevista, Garduño também falou sobre o ineditismo da iniciativa da empresa de refrigerantes e sobre a expectativa da chegada da bebida nos outros países. "É algo único em nossa história e se refere a uma experiência que fazemos numa fatia muito específica do nosso mercado. O chu-hi é encontrado, quase que exclusivamente, no Japão. Então, as pessoas de outros países não devem criar expectativa quanto à chegada do produto", afirma o presidente da filial japonesa. "Acho que a cultura no Japão é única e especial, por isso, muitos produtos que nascerem aqui, ficarão aqui", completa Jorge Garduño.

Últimas notícias

Comentários