Saiba quais alimentos favorecem ou combatem a rinite alérgica

Confira produtos com propriedades antialérgica, anti-inflamatória e expectorante

por Da redação com assessorias 08/03/2018 17:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Como mostra o médico, o gengibre é muito indicado para o tratamento de gripes e resfriados, que têm sintomas parecidos com os da rinite alérgica, devido à sua ação adstringente e expectorante (foto: Pixabay)
As pessoas que convivem com a rinite estão acostumadas a usar descongestionantes e antialérgicos, quase diariamente. Espirros e obstrução nasal são alguns dos sintomas recorrentes. No entanto, quem sofre com esse problema, normalmente, não presta atenção nos alimentos que ingere. "Atualmente, com o desenvolvimento das pesquisas no campo da imunoalergologia, já se sabe que o aspecto nutricional é participativo do processo de prevenção e cura de algumas doenças respiratórias", explica o otorrinolaringologista Marcelo Mello, do hospital CEMA, de São Paulo.

O consumo regular de vitaminas, minerais, óleos e enzimas, que estão presentes naturalmente nos alimentos in natura, ajudam a fortalecer o organismo, já que possuem propriedades anti-inflamatórias, bactericidas, fluidificantes e descongestionantes. Em contrapartida, certas dietas podem "piorar" os sintomas da rinite. "Comidas muito quentes ou alimentos muito temperados e ácidos ativam a resposta alérgica, por meio da histamina, que tem uma poderosa ação vasodilatadora. É o caso da capsaicina, presente na pimenta, que faz o nariz escorrer, coçar, entupir, além de provocar espirros", comenta o médico.

Aproveitando o tema, o especialista lista, abaixo, os alimentos que pioram a rinite:

  • Trigo e cereais: a farinha de trigo, milho, aveia, centeio e cevada contêm partículas que, quando inaladas, podem desencadear doenças respiratórias, como a rinite e a asma. Além disso, o glúten, um dos componentes do trigo, aumenta a produção de muco

  • Doces: principalmente os produtos feitos com chocolate, que contêm ingredientes potencialmente alergênicos, como leite, soja, nozes e amendoim, podem irritar e inflamar a mucosa nasal

  • Bebidas alcóolicas: provocam vasodilatação e obstrução nasal

  • Leites e derivados: os laticínios contêm uma proteína chamada caseína, que deixa o muco mais espesso, dificultando a melhora no caso de doenças respiratórias

  • Alimentos industrializados: fast-foods, enlatados, embutidos e afins contêm nitritos, sulfitos, conservantes e corantes, itens que pioram os quadros alérgicos e problemas respiratórios

Agora, Marcelo Mello cita os produtos que são benéficos para o sistema imunológico e que ajudam a combater a rinite:

  • Água: ela hidrata todo o organismo, inclusive as vias aéreas, ajudando a fluidificar as secreções e lubrificar as mucosas

  • Grãos e sementes: castanhas, sementes de linhaça, de girassol, entre outros grãos, contêm flavonoides. Esta substância possui efeito anti-inflamatório e emoliente (hodratante)

  • Chás: também contêm flavonoides e ajudam no tratamento da rinite

  • Peixes: atum, salmão e sardinha são alimentos ricos em ômega-3, um nutriente que protege as vias aéreas e ajuda a combater inflamações

  • Frutas cítricas: ricas em antioxidantes, auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico, prevenindo gripes e resfriados

  • Vegetais e frutas: brócolis, vagem e vegetais verde escuros contêm clorofila, um poderoso antioxidante, propriedade também presente na cenoura, acerola, manga e abóbora (por conter carotenoides)

  • Alho e cebola: estes alimentos devem sempre ser usados como temperos, pois contêm enzimas que combatem infecções por bactérias, vírus e fungos

  • Abacaxi: possui bromelina, uma substância que reduz a inflamação e diminui a congestão das vias nasais

  • Gengibre: está presente em muitos remédios para gripes e resfriados, graças à sua ação adstringente e expectorante

  • Mel: o "queridinho" para combater problemas respiratórios por possuir propriedades bactericidas, anti-inflamatórias e fungicidas, além de ajudar na expectoração

Últimas notícias

Comentários