Finalmente a resposta para quantos ovos podem ser comidos por semana

Cientistas australianos descobriram que 12 ovos consumidos em sete dias não afetam a saúde

por João Paulo Martins 09/05/2018 13:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
O ovo é um dos alimentos mais completos que existem. Ele é ótimo para compor uma refeição saudável, acessível e saborosa. Porém, até agora, existia um debate acalorado acerca da quantidade de ovos que podiam ser consumidos por semana sem causar danos à saúde. O ponto final da discussão foi dado por um estudo realizado pela Universidade de Sidney, na Austrália, e publicado na segunda, dia 7 de maio, no periódico científico American Journal of Clinical Nutrition.

Os cientistas australianos descobriram que não há efeitos adversos em quem consome até 12 ovos num período de sete dias. O estudo confirmou que a perda de peso ao longo de um ano foi semelhante em pessoas com dieta pobre em ovos (até dois por semana) ou com alta ingestão do produto oriundo da galinha (12 por semana).

Além disso, os pesquisadores constataram que os participantes que sofriam de diabetes tipo 2 não tiveram problemas de saúde associados à ingestão de 12 ovos por semana, como inflamação, risco cardiovascular ou metabólico ou ainda aumento dos níveis de glicose no sangue. "Uma dieta saudável baseada em diretrizes populacionais, incluindo mais ovos do que o recomendado por alguns países, pode ser considerada segura", informam os cientistas no artigo recém-publicado.

O estudo também pede que a Fundação Nacional do Coração (National Heart Foundation), da Austrália, similar ao nosso Instituto Nacional do Coração (Inca), reveja suas diretrizes e deixe de recomendar apenas seis ovos por semana.

Ainda que os ovos – particularmente a gema – sejam ricos em gordura, eles possuem vitaminas, minerais, proteínas e ácidos graxos, como o ômega-3. Portanto, não há necessidade de optar apenas pelo uso das claras, desprezando as gemas por supostamente serem "perigosas" para a saúde.

Ao contrário do que se pensa, os ovos contribuem para o aumento do "bom" colesterol, e não elevam a taxa da gordura ruim no sangue. A pesquisa também descobriu que as pessoas que substituem os produtos típicos do café da manhã pelos ovos consomem menos calorias ao longo do dia.

A única recomendação que se mantém é a de não guardar esse produto na porta da geladeira, devido às constantes mudanças de temperatura. E, claro, evitar consumir o ovo cru, por causa do risco de infecção pela bactéria Salmonella, que está presente em cerca de 1% desse alimento.

Últimas notícias

Comentários