Saiba como montar um quarto infantil ideal

Além de fofo, o estilo montessoriano propõe estímulos para os pequeninos se desenvolverem e ganharem autonomia

por Marina Dias 20/10/2017 11:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ana Carolina Fonseca/Divulgação
A cama estilo casinha está presente nesse ambiente do escritório Maraú Design Studio. Os brinquedos ficam em nichos e um espelho ao lado da cama possibilita à criança se reconhecer durante as brincadeiras. "Rolos laterais protegem o bebê, mas podem ser retirados com o passar do tempo", diz a arquiteta Cris Araújo (foto: Ana Carolina Fonseca/Divulgação)
Não é difícil reconhecer, em revistas de decoração ou em casas de pessoas com filhos pequenos, um quarto infantil no estilo montessoriano: a cama é baixinha, quase sempre no estilo "casinha de madeira", ou substituída por foutons japoneses, estrados ou mesmo colchões no chão. Além disso, esses ambientes costumam ter prateleiras, nichos e baús adaptados para o alcance das crianças. Livros e brinquedos, em pequena quantidade, ficam acessíveis. Uma mesa também baixa, com uma cadeirinha do lado, é muito usada. Fazem sucesso, ainda, tendas e tapetes.

Ronaldo Dolabella/Encontro
Esse ambiente decorado pela designer Michelle Laurindo deixa em destaque a mesa baixa, que pode ser tanto um ambiente de estudo quanto de brincadeira. O tapete ajuda a delimitar espaço e possibilita que ela fique no chão. "A criança não precisa chamar um adulto para quase nada", diz Michelle (foto: Ronaldo Dolabella/Encontro)
A proposta para decoração e organização do quarto vem do método montessori, desenvolvido originalmente pela médica e pedagoga italiana Maria Montessori. A filosofia da estudiosa, que atuou nas primeiras décadas do século XX, caracteriza-se por uma ênfase na autonomia da criança, liberdade com limites e respeito pelo desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológicas dos pequenos. Esses conceitos, que são normalmente aplicados na pedagogia e educação básica, também podem ser usados em casa, na criação dos filhos - o que envolve preparar o imóvel e, especificamente, o quarto, para as experiências da família e da criança. "Esse tipo de decoração vem ganhando força do ano passado para cá", acredita a designer de interiores Cris Araújo, do Maraú Design Studio. "Atualmente, 20% dos meus clientes optam pelo estilo montessoriano." Cris diz que as mães gostam da ideia de autonomia dos filhos e do fato de os ambientes acompanharem as diversas fases de crescimento.

Rodrigo Marcandier/Divulgação
Apesar de a cama já não ser tão baixa - o dono desse quarto tinha 4 anos de idade -, há vários elementos do estilo montessoriano, como os livros e os brinquedos à mão. O destaque ficou para o círculo com almofadas em que a criança podia ficar entretida com seus livros. "O garoto estava prestes a ganhar uma irmãzinha e precisava sentir que o quarto era um espaço só dele", conta a autora, a arquiteta Carmen Calixto. Deu certo (foto: Rodrigo Marcandier/Divulgação)
Especializada em quarto de crianças há sete anos, a designer Michelle Laurindo conta que a demanda pelos espaços montessorianos surgiu por causa dos próprios clientes. "Depois que começaram a me pedir, fui pesquisar o método e me aprofundar", lembra. Para ela, os quartos montessorianos possibilitam aos pais estimular a organização de seus filhos desde cedo, já que tudo está ao alcance deles. "A criança consegue alcançar os brinquedos, mas também consegue devolvê-los ao lugar certo." As cores são muito importantes. "Sugerimos sempre as cores primárias, que são alegres e estimulam o aprendizado", diz a empresária Maria Tereza Ducca, proprietária da loja de móveis Villa Maria. E mesmo em quartos com elementos no estilo montessoriano é possível - e até recomendável - que os hábitos e os gostos da criança sejam levados em conta. Em um projeto para um garoto de 4 anos que já se interessava muito por leitura, a arquiteta Carmen Calixto deixou livros em um espaço em que ele podia alcançá-los. E criou um círculo com almofadas em que ele podia se aninhar e se dedicar às obras infantis. "O menino estava prestes a ganhar uma irmãzinha e precisava sentir que o quarto era um espaço só dele", conta Carmen.

Veja alguns elementos para um quarto montessoriano

  • Cama/colchão no chão: oferecem maior liberdade para as crianças, que conseguem entrar e sair dela quando quiserem

  • Armários acessíveis: as peças mais usadas devem estar ao alcance da criança. Dessa forma ela poderá pegá-las sempre que der vontade. As gavetas podem estar etiquetadas: "roupas de baixo", "pijamas", etc.

  • Prateleiras baixas para livros e brinquedos: para não gerar monotonia, especialistas sugerem dispor os objetos em forma de rodízio, trocando-os de tempos em tempos

  • Espelho: a instalação deve ser feita com cuidado para que ele não se quebre ou estilhasse. O intuito é o seu filho se conhecer e reconhecer

  • Barra na parede: serve para a criança se apoiar para conseguir ficar e se sustentar em pé

  • Segurança: evite quadros com vidros, uso de pregos, esconda e proteja as tomadas, móveis instáveis %u2028e com quinas (prefira arredondados)
Fonte: especialistas entrevistados e Organização Montessori do Brasil

Últimas notícias

Comentários