Banheiras ganham cada vez mais destaque na decoração

As salas de banho e os ambientes externos ganham opções com design diferenciado e materiais nobres, além de mais tecnologia e conforto

por Geórgea Choucair 07/12/2017 15:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ronaldo Dolabella/Encontro
Cláudia Cipriano, da Bel Lar, afirma que a cromoterapia ajuda no relaxamento: "É uma prática que estabelece equilíbrio e harmonia entre corpo, mente e emoções através das cores" (foto: Ronaldo Dolabella/Encontro)
O momento relax ganha cada vez mais glamour. As banheiras, que sempre foram associadas ao bem-estar, estão se tornando itens de destaque na arquitetura e decoração. Com formatos e cores diversos, materiais nobres e muita tecnologia, essas peças têm dado charme especial aos ambientes. E elas não estão mais restritas aos banheiros. Ganharam espaço também em salas de banhos ou ambientes de descanso nas residências, na parte interna ou externa. "O relaxamento não precisa acontecer só dentro do banheiro", afirma Daniel Miranda, sócio-diretor da Bonatto Reserva, empresa de revestimento, louças, metais e acabamento em geral, representante das marcas Jacuzzi, Doca e Sábia. "Como há limitação de espaço em muitos apartamentos, a banheira pode ser colocada em vários ambientes."

As banheiras mais usadas nas salas de banho são as de imersão (sem hidromassagem). É o caso das vitorianas, vendidas com pés cromados e cores diversas. "Elas são práticas e não esparramam a água. E, se a pessoa mudar de residência, pode levar. É como se fosse um móvel", observa Daniel. O modelo exige apenas um ponto de água para encher a banheira e outro de esgoto.

Violeta Andrada/Encontro
Daniel Miranda, sócio-diretor da Bonatto Reserva: "O relaxamento não precisa acontecer só dentro do banheiro" (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Além do design estiloso, algumas marcas oferecem diversos opcionais de conforto, como isolação térmica, sistema de aquecimento elétrico, assentos anatômicos, mais opções de jatos de massagem, caixas de som à prova d’água, tecnologia touch screen (tela sensível ao toque) e o air blower (efeito borbulha). "É também conhecido como efeito champanhe, pois a sensação é de bolhas estourando no corpo", afirma Daniel. É como se fosse uma hidromassagem de baixo impacto. "Ela é proporcionada através do ar, e não da água."

O modelo Celine, por exemplo, vendido na Riolax Hidromassagem, tem efeito borbulha e foi projetado com inclinação no piso para as pernas. "Isso dá mais conforto, assim como o apoio de cabeça", diz Fabiano Souza, um dos sócios da Riolax Hidromassagem, ao lado de Thiago Greco. A loja, que vende também spas e ofurôs, tem cerca de 15 modelos de banheiras, em tamanhos diversos. Fabiano explica que as banheiras têm ainda programação digital para aquecer ou manter a temperatura. "O ideal é que esteja entre 32° C e 33° C", diz Fabiano.

Divulgação
A vitoriana Canoa, produzida pelo artista plástico e designer Rubens Szpilman, é uma verdadeira escultura de resina de poliéster: preço gira em torno de 48 mil reais (foto: Divulgação)
No design, algumas banheiras são verdadeiras obras de arte, como a projetada pelo artista plástico e designer Rubens Szpilman, proprietário da indústria Squalus, de acessórios para banho em resina e poliéster. O modelo Canoa, criado por ele em estilo vitoriano, pesa 165 quilos e é feito em 18 cores, como cristal, vermelho e azul-turquesa. Apesar do peso, a peça passa a impressão de ser leve. "É uma escultura, assimétrica e esteticamente leve", afirma Rubens.

Feita de resina de poliéster, a peça tem como diferencial o fato de ser transparente, o que torna possível a visão do corpo e da água mesmo para quem está do lado de fora. Szpilman é referência internacional na criação de acessórios para banheiro em resina de poliéster. Integra o seleto time de designers da America Water Works, maior rede de butiques de banho do mundo, com sede em Nova York e mais de 40 luxuosas lojas em diversos países. A Squalus fica no Espírito Santo, mas tem parceria com a Bonatto Banheiros, que faz o atendimento da marca em Belo Horizonte.

Divulgação
O modelo Cléo oferece espaço interno maior: design com linhas mais retas e jatos quadrados (foto: Divulgação)
O preço da Canoa gira em torno de 48 mil reais. Os modelos de outras marcas vão de 5 mil (de imersão e acrílico) a 22 mil reais (feita em rocha vulcânica, com painel touchscreen, cromoterapia e ducha). No caso dos spas, com capacidade para até nove pessoas, o valor chega a 94 mil reais. Quem faz o investimento vai atrás de conforto como a massagem customizável, isolamento térmico que auxilia no aquecimento da água e na economia de energia, assentos anatômicos e cascata d’água com cromoterapia. "Essas são ideias para ambientes externos, devido à finalidade coletiva de comportar mais pessoas", diz Cláudia Cipriano, diretora da BeL Lar, empresa de acabamentos, revestimentos e acessórios para casa. A loja tem mais de 30 modelos de banheiras e 20 de spas da marca Jacuzzi, muitas com a cromoterapia. "É uma prática que estabelece equilíbrio e harmonia entre corpo, mente e emoções por meio das cores", afirma Cláudia.

As banheiras em acrílico proporcionam a formatação e anatomia do corpo de forma mais adequada, segundo Daniel, da Bonatto Reserva. Além disso, permitem menor retenção e acúmulo de sujeira sobre a superfície branca. Para quem optar por colocar a banheira em salas de banho, Cláudia Cipriano recomenda que o revestimento nos pisos ou paredes seja com peças que reproduzam mármores, cerâmicas ou madeira. Assim, não é preciso se preocupar com eventuais respingos. E nada melhor do que aliviar o estresse do dia a dia em alto estilo, com som ambiente e borbulhas estourando pelo corpo em temperatura agradável de água.

Últimas notícias

Comentários