Publicidade

Estado de Minas VEíCULOS | MERCADO

Saiba como escolher um SUV

A complexidade da escolha fica cada vez maior à medida que aumentam as ofertas, os detalhes tecnológicos de segurança, de conforto e os custos de manutenção


postado em 10/05/2018 13:39 / atualizado em 10/05/2018 14:10

O Volvo XC40: marca sueca traz, inicialmente, três versões do SUV para o Brasil(foto: Divulgação)
O Volvo XC40: marca sueca traz, inicialmente, três versões do SUV para o Brasil (foto: Divulgação)
Com sua terceira e mais compacta versão de utilitário esportivo, a sueca Volvo acrescenta o XC40 a partir deste mês em sua gama de ofertas para o mercado brasileiro. Lançado em setembro de 2017 na Europa, esse SUV será, de acordo com a Volvo Cars Brasil, o modelo da marca mais vendido no país. Para o mercado local, a Volvo decidiu trazer apenas três versões, entre as mais de 10 disponíveis no Hemisfério Norte. A estratégia foi oferecer inicialmente duas versões T5, com tração integral (AWD), e, a partir de julho, a T4, de entrada, básica, com tração dianteira. O XC40 passa a fazer parte de uma lista de mais de 40 modelos de SUVs à venda no Brasil.

Por ser uma marca Premium, a Volvo considera como principais rivais apenas três modelos: o BMW X1, o Audi Q3 e o Mercedes GLA. Mas, se o consumidor fizer uma análise mais ampla, vai encontrar outros modelos que podem ser levados em conta. Na análise de nossa reportagem, incluímos também o Land Rover Evoque, o Peugeot 3008, o Jeep Compass, o Chevrolet Equinox e a recém-apresentada nova geração do Volkswagen Tiguan, que ficou maior e pode agora ser considerado um verdadeiro SUV.

Com essa grande variedade de opções, está cada vez mais difícil escolher o modelo ideal para cada perfil de consumidor. Essa complexidade faz surgir uma nova modalidade de serviço, a de consultoria especializada para a escolha do modelo certo, com a melhor relação custo-benefício.

O diretor comercial da Volvo Cars no Brasil, João Oliveira, justifica o leque mais restrito de concorrentes. Ele aponta os aços especiais, mais resistentes, utilizados na construção do XC40, como o diferencial que faz do modelo o mais seguro entre todos, seguindo a tradição da marca sueca de produzir os automóveis mais seguros do mundo. Assim, se na hora da decisão a prioridade for segurança, o XC40 deve ser o escolhido. O modelo tem  preço acima ao dos concorrentes, mas não é uma diferença eliminatória para quem tenha reservado em torno de 200 mil reais para essa compra. Os preços sugeridos entre os 10 modelos analisados são muito próximos. No caso do Volvo XC40, o modelo de entrada, o T4, ainda não disponível, é à primeira vista interessante, mas é bom lembrar que ele não terá tração nas quatro rodas e não inclui entre os itens de série câmera de ré e o sistema keyless de abertura e travamento do veículo.

O Tiguan, da Volkswagen: recém-apresentada, nova geração do modelo ficou maior(foto: Divulgação)
O Tiguan, da Volkswagen: recém-apresentada, nova geração do modelo ficou maior (foto: Divulgação)
Também na potência e torque, o XC40 ganha da maioria dos concorrentes analisados. Perde para o Chevrolet Equinox, com 10 cv a mais, mas que por outro lado tem elevado consumo de combustível. A General Motors não divulga esse dado, mas nas avaliações do modelo por nossa reportagem o consumo médio obtido em percurso misto cidade/estrada foi de 8 km/l. O XC 40 tem também, entre os analisados, o melhor resultado na aceleração de zero a 100 km/h. Como a GM também não divulga esse dado, não sabemos o do Equinox, que é mais leve do que o SUV da Volvo.

Em espaço interno, o XC40 é superior à maioria dos analisados. A distância entre eixos do Volvo só perde para o VW Tiguan e o Chevrolet Equinox. Todos os SUVs analisados foram projetados para transportar cinco ocupantes. Apenas o VW Tiguan, na nova geração, que chega em breve ao mercado, terá versão com capacidade para sete pessoas.

No prazo de garantia, o XC40, assim como seus concorrentes da categoria "Premium", oferece dois anos, com planos de extensão para até mais dois anos, dependendo da marca. É o caso do BMW X1, Mercedes GLA e Audi Q3. Já os demais, fora da categoria Premium, oferecem prazo maior de garantia de fábrica (três anos), também com ofertas de garantia estendida. O da Chevrolet Equinox pode chegar a cinco anos, por exemplo. Aqui vale uma pesquisa detalhada sobre os valores de cada marca e se realmente vale a pena a adesão. Corre-se o risco, muitas vezes, de esse plano de adesão se tornar uma fidelização forçada à rede autorizada, sem maiores vantagens financeiras. O plano da Volvo para o XC40, por exemplo, custa 2.990  reais para um adicional de 12 meses.

Enfim, comprar um carro hoje é tarefa complicada, que exige muita pesquisa e análise, para não levar gato por lebre e ser surpreendido por custos de manutenção que vão além da capacidade de seu bolso.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade