5 inspirações do Salão do Móvel de Milão para aplicar na sua casa

Maior evento do setor trouxe o que há de mais atual, tecnológico e sofisticado

por Marina Dias 15/06/2018 15:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O tradicional Salão do Móvel de Milão, principal evento do setor no mundo, teve sua 57ª edição em abril passado. Foram 24 pavilhões em que os cerca de 1.500 expositores, todos referênciais internacionais do design, mostraram o que estão pensando e produzindo em termos de móveis e acessórios para a casa. Desde lustres imponentes e diferentões até mesas clássicas e simples, passando por misturas de materiais e ousadia nas cores, praticamente de tudo um pouco foi visto por lá pelos mais de 400 mil visitantes. A designer de interiores Laura Rabe esteve no Salão e, a convite de Encontro, mostra quais tendências valem ser adaptadas para as terras tupiniquins. "Muito do que foi apresentado lá cabe bem em nosso clima tropical, como a profusão de cores."

Abuse das cores fortes
Sergio Chimenti/Divulgação
(foto: Sergio Chimenti/Divulgação)
Tons amarelos, azuis, verdes, vermelhos, laranja e terracota são presença obrigatória no mobiliário e acessórios. O rosa milenium, assim como os tons candy, também aparecem muito, trazendo elegância. "O que se vê é a liberdade de cores. Antes, os ambientes eram muito monocromáticos e o colorido era pontual", afirma Laura. Ela explica que os tons fortes podem vir em almofadas, tapetes e paredes, dando outra cara para o espaço.

Dourado, sim
Carlo Lavatori/Divulgação
(foto: Carlo Lavatori/Divulgação)
O dourado está de volta com toda força. Agora, aparece nos pés de mesas, acessórios, luminárias e metais de banho e cozinha, trazendo luxo e sofisticação aos ambientes. "As mesas vêm com pés dourados, mas muito delgados. O metal está leve e absolutamente contemporâneo", diz. Ela dá destaque para seu uso em mesinhas laterais, cadeiras e luminárias.

Natureza industrial
Divulgação
(foto: Divulgação)
Materiais e elementos naturais, como plantas e madeira, criam uma mescla interessante com o estilo industrial, composto por cimento, metais rústicos e tons escuros. "Essa mescla cria uma simbiose perfeita e amplia as possibilidades de criação", conta Laura. Na feira, diz, a proposta foi muito aplicada nas cozinhas.

Pés palito
Divulgação
(foto: Divulgação)
Direto da década de 1960 - época de desenhos leves e elegantes -, os pés palito voltam com tudo. O recurso veio para dar leveza aos móveis e à decoração. Mas não é preciso ficar caricato: há opções contemporâneas ou reedições de peças clássicas, como uma das mesas do arquiteto italiano Gio Ponti.

Sofás em tons básicos
Divulgação
(foto: Divulgação)
Os famosos e aclamados sofás italianos, como Minotti, Molteni e B&B, vieram de cinza, areia e terra neste ano. Quando se coloca o sofá em cor básica, podem ser exploradas mil possibilidades mudando as almofadas e acessórios, em diversas gamas de cores. "Assim, por muito tempo, o sofá continuará elegante e atual", diz Laura. Sofás nessas cores cabem em projetos tanto contemporâneos quanto modernos ou clássicos. E os tons claros dão leveza ao ambiente.

Últimas notícias

Comentários