Saiba como deixar áreas externas sofisticadas

Jardins, varandões e entornos de piscina merecem investimento, mas móveis que ficarão sujeitos a sol e chuva têm suas especificidades

por Marina Dias 19/06/2018 13:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paola Lent/Divulgação
Ambiente da marca italiana Paola Lenti no Salão do Móvel de Milão, que aconteceu em abril passado: profusão de cores no mobiliário de área externa (foto: Paola Lent/Divulgação)
Que o frio não o engane: está na hora de pensar em como mobiliar ou dar um upgrade na sua área externa. Afinal, para poder aproveitar os dias agradáveis da primavera e as festas de fim de ano, as partes descobertas da casa devem estar convidativas, aconchegantes e elegantes - o que significa que aqueles móveis já machucados pelo tempo e pelo clima podem dar lugar ao que há de mais bacana no mercado e no mundo da decoração.

Em termos de paleta de cores, o colorido segue como queridinho dos trendsetters. Segundo a designer de interiores Laura Rabe, a tradicional marca italiana Paola Lenti, por exemplo, deu um show no último Salão do Móvel de Milão, que aconteceu em abril passado, e apresentou projetos com verdes, azuis, rosas e vermelhos em profusão - não apenas em estofados, mas também nas fibras e revestimentos e até em ombrelones. "Ela é famosa por criar peças coloridas, mas nesta edição extrapolou. Os projetos encheram os olhos", conta. Laura diz que outras marcas também exibiram móveis coloridos, como a dupla de designers Neri & Hu, que criou uma linha em azul, vermelho e branco. Do lado de cá do Atlântico, a consultora da Franccino Móveis, Carolina Carneiro, diz que verde-musgo e bordô têm sido os principais pedidos, em termos de tons fora dos tradicionais neutros.

Daniel Mansur/Divulgação
A corda náutica, além de resistente, tem um tramado característico: diferentes possibilidades de desenhos, textura e cores no mobiliário (foto: Daniel Mansur/Divulgação)
Quando se fala de materiais, a corda náutica é que está no auge. É aquela usada em embarcações mesmo (e que marinheiros usam para fazer os diversos tipos de nós), e seu tramado característico é o que traz diferentes possibilidades de desenhos, textura e cores no mobiliário. "A corda náutica é muito resistente à exposição a sol e chuva. Além disso, tem um acabamento diferenciado, tem um toque mais gostoso e a aparência muito elegante", afirma Carolina.

A proprietária da Deck Home, Patrícia Gontijo Fonte Boa, dá a dica do uso do porcelanato e silestone em tampos de mesas, no lugar do vidro ou madeira. Segundo ela, o vidro exige muita manutenção, quebra fácil e suja muito. Já a madeira deforma com o tempo; é uma característica desse material. "Esses outros dois revestimentos são altamente resistentes e requerem menos manutenção", explica. Além disso, há diversas opções de cores e texturas, o que permite maior gama de combinações nos móveis.

Jomar Bragança/Divulgação
Móveis para espaços ao ar livre podem se integrar bem em varandas fechadas e até salas de estar: o charme do externo valorizando o interior da casa (foto: Jomar Bragança/Divulgação)
Varandas fechadas também podem aproveitar das tendências de área externa, com poltronas em cordas náuticas, fibras sintéticas, cor e materiais resistentes. "Dependendo da escolha do mobiliário, ele cabe da piscina até o estar. Traz uma leitura do externo para dentro de casa que fica muito interessante", diz Daniela Brandão, proprietária da Arca Conceito.

Ela destaca ainda as cadeiras de balanço e balançotes para as áreas ao ar livre. Além de estarem em alta, trazem um charme e tom divertido para esses espaços. Afinal, quem resiste a se sentar em um e aproveitar o vai e vem?

Últimas notícias

Comentários