Estrada Real ganha caminho religioso como o de Santiago de Compostela, na Europa

A novidade vai ligar os santuários de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, ao de Aparecida, em São Paulo

por Encontro Digital 10/08/2017 08:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Manoel Marques/Imprensa MG/Divulgação
Para dar novo ânimo ao turismo religioso de Minas Gerais, a Estrada Real passa a ter um caminho religioso que liga os santuários de Nossa Senhora da Piedade (MG) a Aparecida (SP) (foto: Manoel Marques/Imprensa MG/Divulgação)
A religião sempre fez parte da história de Minas Gerais. As peregrinações e as festas religiosas estão presentes no calendário de várias cidades mineiras e são as principais responsáveis por movimentar o turismo religioso no estado.

Agora, essa história tricentenária de fé e religiosidade será celebrada entre os dias 1 e 3 de setembro, com o lançamento oficial do Caminho Religioso da Estrada Real (CRER), em Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a de estado de Turismo de Minas Gerais, com o lançamento do CRER, haverá maior diversificação da oferta turística das regiões que abraçam a rota. Além disso, o caminho também deve contribuir para a manutenção da tradição histórico-cultural das comunidades locais. "Vale ressaltar que, desde o período colonial, Minas Gerais sempre deu grande valor ao turismo religioso e, em nossa gestão, estamos trabalhando para que o setor continue crescendo e atraindo cada vez mais turistas, na expectativa de que o estado se desenvolva economicamente e continue sendo referência para os fiéis", diz Ricardo Faria, secretário de estado de Turismo.

Dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) apontam que 8,1 milhões das viagens domésticas no Brasil são motivadas pela fé. "Por meio do Caminho Religioso da Estrada Real, os peregrinos poderão conhecer nosso estado não apenas pelas experiências de fé, mas também em suas mais variadas formas, como gastronomia, história e cultura", completa o secretário.

CRER

Inspirado no consagrado Caminho de Santiago de Compostela, que vai da França à Espanha, a ideia de instalar o CRER surgiu em 2001, quando dois caminhantes, com apoio do Instituto Estrada Real e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), percorreram, em 36 dias, toda a Estrada Real, identificando as principais necessidades para sua consolidação. Entre 2002 e 2004, depois de rigoroso levantamento e demarcação, foram fixados os marcos sinalizadores.

Atualmente, o trajeto pode ser percorrido a pé, de bicicleta, a cavalo ou em veículos 4 x 4 Off Road, configurando-se, assim, como uma opção de turismo e peregrinação com prestação de serviços qualificados para atender os visitantes e peregrinos em uma única viagem ou por etapas, conforme a sua disponibilidade.

"O turista pode iniciar a rota de qualquer ponto e percorrer os trechos que desejar, não sendo obrigatório realizar todo o caminho de uma só vez", explica Eberhard Hans Aichinger, representante da Sacrum Brasilidades, empresa gestora do CRER.

A rota cruza os municípios mineiros de Caeté, Sabará, Raposos, Barão de Cocais, Nova Lima, Santa Bárbara, Rio Acima, Catas Altas, Itabirito, Mariana, Ouro Preto, Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, São Brás do Suaçuí, Entre Rios de Minas, Casa Grande, Lagoa Dourada, Prados, Tiradentes, Santa Cruz de Minas, São João del Rei, Carrancas, Cruzília, Baependi, Caxambu, São Lourenço, Pouso Alto, São Sebastião do Rio Verde, Itamonte, Itanhandu e Passa Quatro; e os paulistas Cruzeiro, Cachoeira Paulista, Canas, Lorena, Guaratinguetá e Aparecida.

Em Minas Gerais, o trajeto está todo sinalizado para que o peregrino possa se orientar com segurança. Totens instalados em locais estratégicos indicam as direções e placas indicativas apresentam o mapa geral do caminho, mostrando os municípios do percurso.

Ao final do percurso, seja no Santuário Nossa Senhora Aparecida ou no Santuário Nossa Senhora da Piedade, o peregrino que apresentar o seu passaporte carimbado em sua totalidade, receberá um certificado de conclusão de todo o Caminho Religioso da Estrada Real.

(com Agência Minas)

Últimas notícias

Comentários