Publicidade

Estado de Minas CURIOSIDADE

Remédio para dormir faz homem alucinar com acidente de avião e chamar a polícia

O americano tomou Ambien e pensou que era vítima de um acidente aéreo


postado em 01/07/2016 16:41

Remédios usados para dormir podem provocar reações adversas, e isso não é nenhum segredo. O problema é quando o efeito colateral extrapola os limites do aceitável. Isso aconteceu nos Estados Unidos, em maio deste ano. Um senhor de 75 anos tomou meio comprimido de Ambien (tartarato de zolpidem), para poder dormir, já que havia passado por uma cirurgia, e acabou tendo uma alucinação extremamente realista: ele se viu em meio a um acidente aéreo. O resultado? Acabou ligado para o 911, o número da central de emergência americana.

Segundo as autoridades policiais da cidade de Renton informaram ao canal de TV local Komo News, o senhor estava com a voz calma, mas deixava transparecer certo nervosismo. A ligação durou cerca de quatro minutos. "Parecia muito real. Eu precisei ouvir a gravação várias vezes. Nunca poderia imaginar que não era verdade", diz Becky McCracken, atendente da central de emergência da cidade de Bellevue, responsável pela região de Renton.

Sob efeito do sonífero, o idoso americano disse ao atendente da polícia que estava num avião monomotor pequeno, viajando entre Renton e o estado do Oregon, junto com outros três passageiros, quando a aeronave teve problemas e acabou caindo num campo cercado por árvores. Questionado se conseguia "ver pela janela", o senhor disse que não e que "estava preso nas ferragens".

A descrição do suposto acidente era tão realista que a central de emergência despachou sete unidades para o "local da queda", incluindo cinco viaturas dos bombeiros.

O policial McCracken contou ao Komo News que não é raro receber ligações de pessoas com o estado mental alterado. O problema é que as alterações da realidade provocadas por medicamentos são mais difíceis de serem reconhecidas. "Quando é heroína ou álcool, a situação é bem diferente. Mas, para casos como o de Renton, não é possível dizer se é alucinação até que a própria pessoa reconheça isso", revela o atendente do 911.

No caso do idoso vítima dos efeitos colaterais do tartarato de zolpidem, após ter ligado para a central de emergência, ele recobrou a consciência e voltou a contatar Becky McCracken, esclarecendo que tudo não passava de delírios causados pelo Ambien.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade