Publicidade

Estado de Minas ASTRONOMIA

Hubble captura inédita fragmentação de um cometa no Sistema Solar

O 332P/Ikeya-Murakami teria se despedaçado no final do ano passado


postado em 16/09/2016 12:42

O telescópio espacial Hubble recebeu imagens incríveis do cometa 332P/Ikeya-Murakami. O corpo celeste se despedaçou a 67 milhões de km da Terra.

O fenômeno foi registrado por cientistas e o resultado publicado na revista Astrophysical Journal Letters na quinta, dia 15 de setembro.

Segundo David Jewitt, especialista da Universidade da Califórnia em Los Angeles (Ucla), EUA, um dos responsáveis pela descoberta, "sabemos que às vezes cometas se desintegram, mas não podemos dizer como e porque isso acontece".

O astrônomo explica que esse processo ocorre de maneira rápida e na maioria das vezes os cientistas não recebem dados sobre tais fenômenos.

"Graças à resolução fantástica do Hubble, vimos não só estilhaços pequenos e escuros do cometa, mas também conseguimos acompanhar sua vida durante alguns dias", conta o professor da Ucla.

Jewitt e seus colegas fizeram a descoberta por mero acaso, enquanto observavam vários objetos nos arredores de Marte. Em vez de encontrarem um grande cometa, os cientistas viram 25 pontos luminosos nas imagens do telescópio Hubble. Isso comprova que o 332P/Ikeya-Murakami iniciou sua fase de desintegração e dispersão pelo espaço.

Ao analisar as fotos, os astrônomos chegaram à conclusão de que, por razões desconhecidas, o cometa começou a girar rapidamente, o que, pelo visto, poderia causar desintegração do núcleo e a consequente fragmentação. A "cauda" desses fragmentos de estendeu a uma distância de aproximadamente 4 mil km.

Segundo os astrônomos, a fragmentação do cometa 332P/Ikeya-Murakami ocorreu em outubro ou novembro de 2015, apesar da descoberta ter sido divulgada em setembro deste ano.

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade