Cientista acredita que possa haver vida no planeta Proxima Centauri B

O corpo celeste orbita uma estrela anã vermelha e tem características parecidas com as da Terra

por João Paulo Martins 31/10/2016 18:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
ESO/M. Kornmesser/Divulgação
Concepção artística da superfície do exoplaneta Proxima Centauri B. Por ter condições parecidas com as da Terra, ele pode hospedar vida alienígena (foto: ESO/M. Kornmesser/Divulgação)
Para quem espera a confirmação da existência de vida fora da Terra, uma afirmação do professor de astrofísica Guillem Anglada-Escudé, da Universidade Queen Mary, de Londres, na Inglaterra, pode ser uma boa notícia. Reconhecido internacionalmente por ter descoberto o exoplaneta Proxima Centauri B, em 2013, em entrevista ao jornal espanhol El Periodico, o cientista diz que "seria muito estranho se não houvesse vida em outros planetas".

O misterioso planeta Proxima Centauri B, situado na órbita da estrela anã vermelha Alpha Centauri C, a mais próxima do Sol (apenas 4,22 anos luz de distância), descoberto há dois anos por astrônomos chefiados por Guillem Anglada-Escudé, é semelhante à Terra em vários aspectos, o que levanta a hipótese de que possa existir vida nele.

O pesquisador da Universidade Queen Mary ressalta que "a equipe começou a examinar um conjunto de 200 a 300 estrelas, entre as quais a Alpha Centauri C, que já tinha sido observada anteriormente, porém, não apresentou resultados positivos". Segundo ele, a estrela mais próxima do Sol "despertou interesse da equipe pelo seu tamanho" e passou por nova avaliação, o que levou à descoberta do Proxima Centauri B.

Guillem Anglada-Escudé ressalta a existência de atmosfera no novo planeta e, com isso, a possibilidade de sustentar vida. "Para isso, será necessário esperar 10 anos até que sejam construídos telescópios gigantes, com espelhos de 42 m de diâmetro", explica o astrofísico. Além disso, ele acredita que daqui a 20 ou 30 anos as coisas mudem e que a humanidade já tenha capacidade de construir micronaves espaciais capazes de acessar esse corpo celeste.

Quando questionado sobre a existência de vida inteligente no Universo, além da Terra, Anglada-Escudé afirma que "muitos elementos responsáveis pela vida em nosso planeta existem no espaço sideral". Ainda sobre a possibilidade de existirem extraterrestres, o cientista assinala que "é preciso analisar as chances de eles terem prosperado, convertido em uma sociedade tecnológica e não terem deixado de existir. Se existissem muitas civilizações parecidas com a nossa, elas já teriam feito contato".

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários