Publicidade

Estado de Minas VEíCULOS

Chevrolet apresenta um Camaro 'mais amigável'

Mais leve e com nova arquitetura, o superesportivo ganha em dirigibilidade no trânsito do dia a dia e em potência, graças ao motor do Corvette Stingray


postado em 29/12/2016 16:48 / atualizado em 29/12/2016 16:59

O ano termina para a General Motors do Brasil com um giro por Belo Horizonte e Rio de Janeiro para apresentar à imprensa automotiva dessas cidades a sexta geração do Chevrolet Camaro, que deverá ser comercializada no Brasil no primeiro trimestre de 2017.

Conhecido como um superesportivo grande e meio desajeitado para uso no trânsito urbano, a sexta geração do Camaro adota arquitetura mais leve e compacta com a clara intenção de torna-lo um carro mais amigável para uso no dia a dia e com isso ampliar as vendas ao atrair consumidores que desejam um esportivo que não seja de uso exclusivo de finais de semana, para uso em rodovias ou brincar em circuitos de velocidade.

Sob o capô está o mesmo motor do Corvette Stingray: um V8 de 6.2L de injeção direta, que entrega 461 cavalos e 62,9 kgfm de torque e acelera de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos.

A transmissão é de 8 marchas com sistema Active Select, que permite trocas automáticas ou manuais por meio de aletas atrás do volante.

A cabine do Camaro 2017 traz recursos, como painel customizável, Head-up Display, multimídia Mylink com Android Auto e Apple Car Play, alto-falantes Bose, carregador wireless para smartphone, volante com aquecimento, bancos dianteiros com ventilação, ajuste elétrico e memória, ar-condicionado dual zone, além de partida remota da ignição.

Outra novidade é o intensificador de som do motor para a cabine, que torna o ronco mais envolvente à medida que o giro do propulsor sobe.

O esportivo da Chevrolet tem ainda seletor de modo de condução (Drive Mode Selector), sistema de vetorização do torque, freios de alta performance Brembo com assistência de frenagem de urgência, alertas anti-distração, oito airbags, pneus mais largos, teto solar, faróis de xenônio e lanternas com LEDs.

Do modelo anterior, o Camaro 2017 manteve somente duas peças: a gravata dourada da Chevrolet e o emblema SS que identifica a versão luxo da gama.

Com a nova arquitetura o Camaro está estruturalmente 28% mais rígido e 83 kg mais leve. Já a distribuição de peso é praticamente idêntica entre os dois eixos.

O sistema de suspensão, que ficou 12 kg mais leve. O conjunto dianteiro agora é multi-link McPherson com geometria específica, barra estabilizadora e pivô duplo, enquanto o traseiro é do tipo independente com cinco braços, desenhado para facilitar o controle do veículo e não deixar a carroceria empinar em acelerações bruscas.
De série na versão SS, os freios de alta performance da marca Brembo trazem discos ventilados de 345 mm na dianteira e 338 mm na traseira, todos com pinças de quatro pistões. Contam com assistência antiblocante (ABS), distribuição da força de frenagem (EBD) e frenagem de urgência (PBA).

Já os pneus (mais largos atrás onde concentra-se a tração) tem as seguintes medidas: 245/40 ZR20 (D) e 275/35 ZR20 (T). Por serem do tipo Run Flat, podem rodar emergencialmente mesmo furados. As rodas são de alumínio aro 20.

O Novo Camaro traz uma série de tecnologias votadas para a performance: controle de tração e de estabilidade e um seletor com quatro modos de condução (Passeio, Esportivo, Neve, Pista). Muda desde a sensibilidade do pedal do acelerador e do volante, passando pelo mapeamento da transmissão até a cor da ambientação da cabine.

Outro destaque é o sistema de vetorização do torque (Torque Vectoring), que usa recursos do controle eletrônico de estabilidade, possibilitando que as rodas recebam quantidade distinta de torque, na medida exata para a otimização da tração.

Em relação às dimensões, o Novo Camaro está ligeiramente mais baixo e compacto que o anterior.

6ª geração
  • Comprimento (mm): 4.784
  • Largura (mm): 1.894
  • Altura (mm): 1.340
  • Entre eixos (mm): 2.812

5ª geração
  • Comprimento (mm): 4.836
  • Largura (mm): 1.917
  • Altura (mm): 1.371
  • Entre eixos (mm): 2.852

Os faróis ganham lâmpada de xenônio e luz diurna de LED para melhor visibilidade. À noite, quando acesos, criam uma assinatura luminosa peculiar da marca Chevrolet. As novas entradas no capô e no para-choques servem para refrigerar os freios e o motor, auxiliando também na função aerodinâmica.

Na traseira o Camaro traz as tradicionais lanternas horizontais de dois elementos. Já o aerofólio exclusivo do modelo SS passa a ser do tipo suspenso, sustentado por três pilares. O novo formato ajudou a elevar em 50% o "downforce" traseiro.
(foto: Fábio Doyle/Encontro)
(foto: Fábio Doyle/Encontro)
Enquanto o cupê tem teto solar elétrico à sua lista de equipamentos de série, o conversível ganha capota com acionamento retrátil automático. A operação pode ser feita remotamente pela chave ou por um botão no console, mesmo com o carro em movimento (até 50 km/h).

A parte interna foi renovada preservando elementos como o quadro de instrumentos com o "canhão" do conta-giros à esquerda e o do velocímetro à direita, ambos analógicos.

A novidade é uma tela de alta definição, de oito polegadas, entre os dois mostradores essenciais. Configurável, a tela pode exibir informações adicionais de performance, de navegação, do multimídia e do computador de bordo.

Outra tela, de oito polegadas, posicionada na parte central do painel e sensível ao toque, exibe as funções do multimídia MyLink, com Android Auto e Apple CarPlay, comando de voz e sistema de navegação com mapas em 3D.

Outra novidade é o freio de mão, que passa a ter acionamento elétrico.
(foto: Fábio Doyle/Encontro)
(foto: Fábio Doyle/Encontro)
Os bancos dianteiros estão mais anatômicos e confortáveis. Ganham sistema de ventilação interno e ajuste elétrico com três opções de memória – válidas também para os retrovisores externos; enquanto o volante redesenhado traz base reta e aquecimentos.

A linha 2017 do Camaro passa a oferecer de série itens como a partida remota pela chave ou por botão no painel e sistema de destravamento das portas por aproximação (keyless), oito airbags, alerta de movimentação traseira, alerta de ponto cego com sensor de aproximação repentina e alerta de pressão e temperatura dos pneus, entre outros.

Mercado

O Camaro é produzido nos Estados Unidos. A GM informa que desde que foi lançado no Brasil, no fim de 2010, o esportivo teve mais de 5 mil unidades emplacadas no país, o que faz dele o superesportivo mais vendido no país.

Até o final de novembro de 2016, o relatório de emplacamentos da Fenabrave – a associação dos revendedores de automóveis –, mostra 418 unidades do Camaro emplacadas no país. Em 2015 o volume foi de 387, indica a mesma fonte.

Quem também está de olho nesse nicho de mercado é a Ford, que depois de muito relutar decidiu partir para a importação de seu também icônico Mustang. Quando a decisão foi anunciada há cerca de dois meses, o prazo para iniciar a operação Mustang foi 2018, mas pode ser antecipado, a depender do comportamento do mercado. É bom lembrar que o nicho dos esportivos é um dos poucos que conseguiu se manter positivo, apesar da crise que assola o Brasil.

Os preços da nova geração Camaro SS serão divulgados em ocasião mais próxima ao início das vendas. A atual, que traz o motor V8 menos potente (406 cv) está cotada na tabela de preços médios da Fipe em R$ 201.950 (versão cupê) e R$ 231.333 (conversível).

A mesma tabela mostra os preços médios do Ford Mustang GT V8, concorrente direto do Chevrolet Camaro SS, em R$ 333.034 (cupê) e R$ 284.650 (conversível). Como a oferta do Mustang no Brasil é resultado da importação de agentes independentes, é de se esperar que quando a Ford do Brasil assumir esse papel, os preços sejam menores.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade