Publicidade

Estado de Minas SAúDE

Anvisa libera dois medicamentos para tratar o diabetes tipo 2

A agência autorizou a venda do Xultophy e do genérico dapagliflozina


postado em 03/04/2017 17:23

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) registrou mais um produto biológico para o tratamento do diabetes mellitus tipo 2. O registro do medicamento Xultophy, inédito no Brasil, foi aprovado pela agência e publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda, dia 3 de abril.

O medicamento, formado pela insulina degludeca e a liraglutida, é indicado para o tratamento de adultos com diabetes mellitus tipo 2. O Xultophy, quando combinado com hipoglicemiantes orais, auxilia no controle glicêmico do paciente. Ele atua em conjunto com outros hipoglicemiantes orais, quando estes, por si só, ou combinados com um antagonista dos receptores GLP-1 ou insulina basal, não fornecem o controle glicêmico adequado.

A Anvisa também já havia aprovado em março o registro do genérico dapagliflozina. A substância, cuja referência farmacêutica é o Forxiga, é indicado junto a exercícios físicos e à dieta alimentar para melhorar o controle dos níveis de açúcar no sangue em pacientes com diabetes tipo 2. O medicamento genérico foi registrado pela empresa Astrazeneca do Brasil Ltda.

Vale dizer que a dapagliflozina é indicada para o tratamento do diabetes tipo 2 e não deve ser usada por pacientes com diabetes tipo 1. O genérico não deve ser usado, ainda, no tratamento de cetoacidose diabética ou caso o paciente tenha problemas renais ou doenças cardiovasculares.

Como funciona

A dapagliflozina funciona como bloqueio do cotransportador sódio-glicose 2, uma proteína responsável pela reabsorção da glicose (açúcar) no rim. Este bloqueio leva à eliminação do excesso de glicose na urina, o que melhora o controle do diabetes mellitus tipo 2.

(com Ascom da Anvisa)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade