Cuidado ao limpar o ouvido com cotonete, especialmente em crianças

A haste de algodão leva milhares de crianças ao hospital, anualmente, nos Estados Unidos

por Vinícius Andrade 17/05/2017 08:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Muita gente acha que as hastes de algodão são inofensivas, mas, como mostra um estudo feito nos EUA, milhares de crianças são atendidas em hospitais, todos os anos, vítimas desse acessório (foto: Pixabay)
Você tem o hábito de limpar os ouvidos com hastes de algodão, os famosos cotonetes? Se a resposta for afirmativa, é melhor rever esse costume, ainda mais se a limpeza é feita nos filhos. Segundo uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, 34 crianças dão entrada em prontos-socorros todos os dias devido às consequências desse ato.

"É preocupante que, embora muitos fabricantes coloquem etiquetas de aviso para não usar o produto no canal auditivo, ainda exista um número significativo de lesões em crianças que usam o cotonete para limpar o ouvido", comenta o otorrinolaringologista pediátrico Kris Jatana, autor do estudo, em entrevista ao portal de notícias científicas LiveScience.

A pesquisa descobriu que, entre 1990 e 2010, cerca de 263 mil crianças americanas deram entrada em serviços de emergência por lesões em seus ouvidos causadas pelo uso idnevido das hastes de algodão. Durante os 20 anos de estudo, o diagnóstico mais comum foi a perfuração do tímpano. De acordo com Kris Jatana, lesão como essa pode causar tonturas, infecção e perda auditiva irreversível.

O que mais intriga o autor da pesquisa é que a maioria das crianças estava lidando com os cotonetes sem a supervisão dos pais. Ainda mais preocupante, os jovens com idade abaixo de 8 anos representam dois terços dos pacientes com lesões no canal auditivo.

O otorrinolaringologista pediátrico explica que a orelha é autolimpante e que a presença de cera é necessária, já que ela possui propriedades protetoras, lubrificantes e antibacterianas. Ele recomenda que a cera visível na parte externa da orelha seja retirada com um pano úmido.

Últimas notícias

Comentários