Publicidade

Estado de Minas CONSUMIDOR

Cuidado com propagandas enganosas de medicamentos, alerta a Anvisa

Agência já removeu mais de 1,5 mil anúncios irregulares que estavam sendo veiculados na internet apenas em 2017


postado em 12/06/2017 12:52

Em diversos locais na internet podemos encontrar propagandas de produtos voltados para a saúde, incluindo medicamentos. Alguns deles oferecem remédios que só poderiam ser comprados em farmácias, mediante apresentação de receita médica, ou anunciam promessas milagrosas, sem nenhuma comprovação científica.

Para coibir esse tipo de propaganda irregular, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realiza fiscalização constante na internet. Segundo a agência, as empresas que devem apresentar informações completas, claras e equilibradas acerca das substâncias que vendem, além de alertar para os riscos inerentes ao uso, sem destacar apenas os benefícios do produto.

Segundo a agência, o público em geral só pode fazer divulgação de medicamentos isentos de prescrição médica, ou seja, aqueles que não possuem tarja vermelha ou preta nas embalagens. Os remédios com prescrição médica só podem ser anunciados por profissionais da Medicina e da Odontologia, por meio de receita.

Vale lembrar que todo medicamento deve ser devidamente registrado na Anvisa para que possa ser comercializado e devidamente divulgado. Na dúvida, verifique no portal da agência se o produto anunciado possui registro, pois pode se tratar de um remédio irregular ou mesmo uma falsificação.

Propagandas na internet

Somente em 2016, a Anvisa encontrou 1.293 anúncios irregulares de produtos em sites de compras na internet. Entre as falsas promessas dos anunciantes, destaque para a que prometia emagrecimento sem sacrifício. A agência também encontrou divulgação de tratamento dermatológico não aprovado e até comércio irregular de medicamentos. Em comparação com 2015, o número de casos quase dobrou – foram 657 anúncios irregulares há dois anos.

O problema é tão sério que, apenas no primeiro semestre de 2017, já foram removidos 1.503 anúncios irregulares da internet. Este total, segundo a Anvisa, é fruto de uma parceria com o site de vendas Mercado Livre. Grande parte dos problemas encontrados está relacionada com propagandas de produtos clandestinos ou que prometem resultados que não foram aprovados pela agência. Ainda mais grave, há também a venda de medicamentos controlados, como Ritalina e Sibutramina, que só poderiam ser vendidos em farmácias, com receita especial e usados segundo prescrição de um médico.

Denúncias

A Anvisa alerta os consumidores que é importante fazer a denúncia ao identificar propagandas ou promoções que apresentem irregularidades nas informações sobre produtos sujeitos a vigilância sanitária (medicamentos, alimentos, cosméticos, saneantes, produtos para saúde etc.).

Além disso, a agência pede que as pessoas fiquem atentas e desconfiem de promessas mirabolantes.

(com Portal da Anvisa)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade