Publicidade

Estado de Minas BRASIL

Trabalhadores receberão parte dos lucros do FGTS até dia 31 de agosto

Segundo a Caixa Econômica, serão 88 milhões de beneficiados


postado em 10/08/2017 16:45

Até o final de agosto, a Caixa Econômica Federal (Caixa) vai creditar R$ 7,8 bilhões nas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de 88 milhões de trabalhadores, como distribuição dos resultados do fundo (dividendos). Com isso, a rentabilidade das 245,7 milhões de contas chegará a 7,14% ao ano.

Segundo dados divulgados durante cerimônia no palácio do Planalto, em Brasília, nesta quinta, dia 10 de agosto, o lucro líquido do FGTS no ano passado foi de R$ 14,555 bilhões. Com a distribuição dos resultados do fundo, serão creditados, em média, R$ 29,62 em cada conta que tinha saldo até 31 de dezembro de 2016.

"É a primeira vez que o lucro do fundo está sendo distribuído com os verdadeiros donos do dinheiro", ressalta o presidente Michel Temer.

"São décadas que os trabalhadores lutam para ter a remuneração do seu FGTS no mesmo nível da inflação. Com essa mudança, o FGTS terá 7,1% [de remuneração] e a inflação do ano passado foi de 6%. Depois de décadas o FGTS terá uma correção acima da inflação", afirma Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento.

É a primeira vez que os resultados do FGTS são repassados aos trabalhadores. A medida foi instituída pela medida provisória que liberou o saque do valor das contas inativas do FGTS.

Pela regra, o percentual de distribuição de resultado do FGTS é de 50% do lucro líquido do exercício anterior. A lei estabelece que os valores creditados nas contas dos trabalhadores sejam proporcionais ao saldo da conta vinculada apurada no dia 31 de dezembro do ano anterior.

De acordo com a Caixa, o trabalhador que tinha conta de FGTS com saldo em 31 de dezembro de 2016, ganhará o equivalente a 1,93% do montante do fundo disponível nessa data. Além disso, a rentabilidade das contas, este ano, passará de 5,11% (3% mais TR), para 7,14% ao ano.

(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade