Anvisa proíbe um produto que promete acabar com a calvície

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária suspendeu o Hairloss Blocker

por Encontro Digital 27/11/2017 09:04

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Hairloss Blocker/Reprodução
(foto: Hairloss Blocker/Reprodução)
Quando se trata de queda de cabelo e calvície, muitas pessoas recorrem a produtos ou receitas supostamente "milagrosas" para tratar ou resolver o problema. Mas, muitos não sabem que nem todos os produtos que são comercializados no país são devidamente registrados e têm a suposta eficácia comprovada. É o caso do Hairloss Blocker, que teve sua fabricação, distribuição, venda e uso proibido em todo o país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo a Anvisa, a fórmula "revolucionária" do produto, que promete dar fim à calvície, recuperar os cabelos e restaurar o couro cabelo, em até 30 dias, sequer possui registro nem marca aprovada pela agência.

Além de retirar todos os lotes do produto do mercado, a Vigilância Sanitária suspendeu, em todo o território nacional, todas as propagandas e publicidades que atribuam propriedades terapêuticas, de saúde ou funcionais ao Hairloss Blocker veiculadas no próprio site da marca.

Ainda conforme a Anvisa, no site da empresa, a fórmula do "milagroso" produto vem descrita como 100% natural, sem contraindicações severas nem efeitos colaterais. Vale dizer que ele é fabricado pela Promel, uma empresa localizada no Espírito Santo.

(com Rádioagência Nacional)

Últimas notícias

Comentários