Publicidade

Estado de Minas VEíCULOS

Com o novo Equinox, Chevrolet quer a liderança do mercado de SUV's

O novo esportivo utilitário da montadora americana tem 262 cv de potência e tração AWD inteligente


postado em 01/11/2017 10:25 / atualizado em 01/11/2017 10:33

Equinox, o novo SUV Chevrolet chegou no Brasil. Com motor 2.0 turbo, potência de 262 cv, tração AWD (nas quatro rodas sob demanda) com transmissão de nove marchas, o utilitário esportivo vem ocupar o lugar do Captiva e com a missão – muito ressaltada pelos porta-vozes da marca durante o lançamento – de ser líder no país no segmento de SUV's que custam entre R$ 130 mil e R$ 160 mil.

O que mais chama a atenção é a potência e torque do motor, aliado ao baixíssimo nível de ruído. Realmente impressiona. Com acabamento quase premium, o novo SUV vem rico em soluções de tecnologia e segurança. Chega do México em uma única versão Premier ao preço de R$ 149,9 mil. Para a apresentação a General Motors do Brasil não poderia ter escolhido um melhor palco: o recém inaugurado Palácio Tangará, cercado pelo verde do parque Burle Marx, em São Paulo. É um palácio no sentido literal da palavra.

Entre as vantagens do Equinox em relação à concorrência um dado apresentado pela Chevrolet impressiona. Segundo a GM, o custo de manutenção do novo SUV para os primeiros 60 mil km é de R$ 3.132 – no Hyundai New Tucson custa R$ 4.274, no Jeep Compass 2.0 Flex, R$ 4.296, no Audi Q3 1,4 Turbo custa R$ 6.340 e, no Volvo XC60, R$ 10.544. A FCA, consultada por nossa reportagem, considera que seu concorrente direto ao Equinox é o Compass a diesel, considerando seu preço sugerido de R$ 142.790 (turbo diesel, nove marchas, 4x4). Neste caso, o custo de manutenção equivalente para o SUV da Jeep cai para R$ 3,9 mil, conforme a FCA.

(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)
(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)

Além do design robusto e bom acabamento interior, o Equinox traz uma novidade, salvo engano, inédita. É o alerta para que ninguém esqueça o filho pequeno no banco traseiro. Parece inacreditável, mas isso vem acontecendo com certa frequência, principalmente nos Estados Unidos – aqui no Brasil também. Pais distraídos esquecem que estão com seus filhos pequenos e os esquecem no banco traseiro. As consequências podem ser trágicas. Agora, com o Equinox, as possibilidades de ocorrência dessa trágica situação estão eliminadas.

O novo SUV oferece também frenagem automática, alto-falantes que emitem ondas contrárias para redução de ruídos externos (ampliando a sensação de silêncio a bordo) e sistema de abertura elétrica da tampa do porta-malas por sensor de movimento. São todos itens de série.

O motor é o 2.0 turbo do Camaro norte-americano com transmissão automática de nove marchas e sistemas de estabilidade e tração (integral). O modelo é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 7,6 segundos. O torque do motor de 37 kgfm são distribuídos em percentuais diferentes para cada uma das quatro rodas, proporcionando assim melhor dirigibilidade.

O veículo possui também sensores, radares e câmeras específicas capazes de identificar situações de risco e acionar de maneira autônoma o sistema de frenagem e o de direção para mitigar ou mesmo evitar acidentes.
(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)
(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)

Em relação à conectividade, o SUV da Chevrolet conta com sistema de carregamento wireless para smartphones, multimídia Mylink compatível com Android Auto e Apple CarPlay e sistema de telemática avançada OnStar, que permite, por exemplo, consultar e comandar diversas funções do veículo por meio de um aplicativo para celular.

O Equinox, que substitui o Captiva, fica posicionado entre o compacto Tracker e o "todo-terreno" Trailblazer.

A distância entre eixos do Equinox, 2.725 mm, é, segundo a Chevrolet, uma das maiores do segmento, o que resulta em amplo espaço interno, com capacidade para até cinco ocupantes. Outra novidade voltada para o conforto é a possibilidade de ajuste de inclinação do banco traseiro. O volume de carga máxima pode variar de 468 l até 1.627 l, dependendo da configuração dos bancos. O traseiro pode ser rebatido por meio de uma alavanca localizada na parede lateral direita do compartimento de carga, criando uma superfície plana, facilitando assim a acomodação de itens compridos. O porta-malas conta ainda um porta-objetos subterrâneo de 79 l, que possibilita separar fisicamente diferentes tipos de carga. O Equinox conta ainda com um local para acomodar um pequeno guarda-chuva no console da porta do motorista.
(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)
(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)

Entre as tecnologias de segurança o SUV traz um sistema capaz de avisar automaticamente uma central de resgate 24h assim que os airbags são deflagrados, informando dados da localização e a dinâmica da batida, para que seja providenciado socorro adequado.

O Equinox oferece tração AWD, nas quatro rodas, com o diferencial de permitir sua desativação pelo motorista. Com ela acionada, o envio de torque para cada roda pode variar para maior aderência do veículo. Esta tarefa é feita por um central de comando capaz de realizar até mil leituras por segundo, segundo o fabricante. Caso queira, o condutor pode desabilitar o modo AWD mesmo com o carro em movimento e trafegar apenas com tração nas rodas dianteiras. E, caso o sistema identifique alguma situação de risco, aparece uma mensagem no painel aconselhando o condutor a reativar a tração integral. A solução gera dúvidas. Não seria melhor que ela funcionasse em tempo integral como AWD, como normalmente ocorre com os carros que oferecem o sistema.

Para assumir a liderança em seu segmento, como é intenção da Chevrolet, as vendas do Equinox no Brasil deverão se aproximar das quatro mil unidades por mês. O Jeep Compass, atual líder, registrou emplacamentos de 34.526 unidades entre janeiro e setembro deste ano, segundo relatório da Fenabrave, a associação dos revendedores de automóveis.

Chevrolet Equinox Premier

  • Motor: quatro cilindros, 2.0 turbo
  • Combustível: gasolina
  • Potência e torque: 262 cv e 37 kgfm
  • Câmbio: automático de nove marchas
  • Tração: dianteira, com AWD acionável
  • Comprimento: 4,65 m
  • Distância entre eixos: 2,72 m
  • Número de lugares: cinco
  • Porta-malas: 468/1.627 l
  • Tanque: 59 l
  • Peso: 1.693 kg
  • Preço: R$ 149,9 mil

(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)
(foto: General Motors do Brasil/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade