Em 2060, Brasil terá mais aposentados que trabalhadores, diz IBGE

A expectativa do instituto é que daqui a 43 anos tenhamos mais que o dobro de idosos em relação aos jovens

por Da redação com assessorias 17/11/2017 11:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Santos/USP Imagens/Divulgação
(foto: Marcos Santos/USP Imagens/Divulgação)
Assim como já ocorre em países ricos e desenvolvidos, especialmente na Europa e no Japão, o destino da população brasileira é ficar cada vez mais idosa. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até o ano de 2060 teremos mais pessoas aposentadas do que economicamente ativas. Em 2004, 9,7% da população tinham 60 anos ou mais. Em 2014, esse número chegou a 13,7%. A projeção para 2060 é que tenhamos 33,7% dos brasileiros com mais de 60 anos.

Ainda segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) do IBGE, divulgada nesta sexta, dia 17 de novembro, em 2004, a cada 100 trabalhadores, tínhamos uma proporção de 43 jovens e 15 idosos. Dez anos depois, o número de jovens na população economicamente ativa caiu para 33 e o de pessoas acima de 60 anos subiu para 21 – em comparação com o grupo de 100 empregados. Em 2060, o número de idosos deve ultrapassar o de trabalhadores ativos: devemos ter 24 jovens para 63 aposentados.

Segundo Fernando de Holanda Filho, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em países como França, Estados Unidos e Inglaterra, o envelhecimento populacional demorou anos para acontecer, mas, por aqui, o processo está sendo acelerado. "O envelhecimento da população brasileira vai ser muito rápido e muito profundo. Assumindo que existe uma proporção entre os benefícios de aposentadoria e o percentual da população e a quantidade de pessoas acima de 65 anos, isso torna tal sistema insustentável. Então, a introdução de uma idade mínima é fundamental", comenta o especialista. Para ele, o sistema previdenciário pode entrar em colapso, já que ainda não há uma idade mínima definida para aposentadoria.

A expectativa é que, ainda em dezembro, o Congresso discuta a proposta sobre a reforma do sistema previdenciário. Com a pressão para que a matéria seja votada ainda neste ano, o texto deve sofrer mudanças. Porém, a idade mínima para aposentadoria, sugerida pelo governo, deve ser mantida no projeto. Ou seja, as mulheres precisarão ter ao menos 62 anos para aposentar, e os homens, 65 anos.

(com Agência Rádio Mais)

Últimas notícias

Comentários