Publicidade

Estado de Minas PET

Úlcera de córnea também afeta os animais de estimação

O problema ocular deve ser tratado rapidamente, para evitar danos severos e irreversíveis ao seu pet


postado em 13/11/2017 14:50 / atualizado em 13/11/2017 15:13

Uma doença que costuma afetar os seres humanos, a úlcera de córnea, também pode prejudicar a saúde dos animais de estimação. Ela é caracterizada por machucados na superfície dos olhos que podem variar em termos de gravidade. Por isso, a avaliação de um veterinário especializado em oftalmologia é essencial.

A identificação de mudanças nos olhos do pet pode ser simples, segundo a médica veterinária Adriana Lima Teixeira, da clínica Provet, de São Paulo. "A dor é o principal sintoma e se traduz por olho fechado, na maioria dos animais afetados. Outros sintomas importantes incluem olhos com a conjuntiva avermelhada; córnea opaca; piscar numa frequência maior que o normal; e depressão na superfície ocular como se houvesse um 'buraquinho'", explica a especialista.

A descoberta da doença na fase inicial é essencial para impedir que a situação piore e cause danos até irreversíveis. Portanto, ao menor sinal de alteração no comportamento do bichinho, o tutor deve levar o animal para uma avaliação do veterinário de confiança. Para uma avaliação adequada dos olhos, é preciso fazer um exame com auxílio de lâmpada de fenda, corantes especiais e, caso julgue necessário, o profissional poderá realizar biópsia para um diagnóstico mais preciso.

Segundo Adriana Teixeira, alguns pets são mais propensos a desenvolverem a úlcera de córnea ou doenças oculares como os de raças braquicefálicas, que são os animais com o focinho achatado como shih tzu, boxer e certas raças de gatos. Os fatores são diversos, mas, conformação palpebral e doenças oftálmicas são mais comuns.

"Algumas úlceras vão requerer apenas tratamento médico enquanto outras necessitarão também de procedimento cirúrgico. Algumas vezes, de emergência, como no caso dos olhos perfurados ou de úlceras profundas quando existe uma chance de evoluir para perfuração ocular", esclarece a veterinária.

Como prevenção, mantenha a higiene do pet em dia; tose os pelos para evitar que caiam nos olhos; e use xampus neutros para não irritar os olhos. Às vezes, o especialista pode recomendar o uso de lubrificantes oculares para evitar as doenças, incluindo a úlcera.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade