Exposição direta ao Sol causa pintas nos olhos que podem gerar outras doenças

Estudo associou as manchas escuras nas íris ao efeito negativo da radiação solar

por Da redação com assessorias 07/12/2017 09:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Cuidado com a exposição prolongada ao Sol: além de causar manchas escuras nas íris, pode levar a problemas nos olhos (foto: Pixabay)
Com a proximidade do Verão, um dos problemas que chamam a atenção são as pintas nos olhos, ou seja, manchas escuras na parte colorida (íris), que afetam as pessoas que ficam mais expostas à luz solar. "Embora não sejam malignas, as pintas podem indicar a presença ou o risco de doenças oculares desencadeadas pela luz solar", afirma o oftalmologista Virgílio Centurion, do Instituto de Moléstias Oculares (IMO), de São Paulo.

Um estudo publicado na revista científica Investigative Ophthalmology & Visual Science, analisou mais de 600 nadadores de piscinas públicas, na Áustria, que tiveram seus olhos examinados em busca de pintas, em seguida, preencheram um questionário sobre exposição solar e hábitos de proteção solar.

Os pesquisadores descobriram que o desenvolvimento de pintas nos olhos está relacionado com o aumento da idade, o número de queimaduras causadas pelo Sol durante a vida, incluindo as mais severas, que resultaram em bolhas. "Os resultados também mostraram que as pessoas com olhos escuros eram menos propensas a ter pintas, bem como aqueles que mantiveram melhores hábitos de proteção solar, como uso de protetor ou óculos escuros", diz a oftalmologista Meibal Junqueira, do IMO.

Uma descoberta inesperada foi o posicionamento desigual das pintas nos olhos. As manchas foram mais encontradas no quadrante inferior exterior (longe do nariz) de cada olho. Segundo os pesquisadores, isso pode ser porque a sobrancelha e o nariz protegem os quadrantes superiores e internos dos olhos contra a radiação do Sol, diminuindo a exposição e o risco de desenvolver pintas nessas regiões.

"Embora não conheçamos profundamente o papel exato do Sol em várias doenças oculares, agora, temos um biomarcador [pintas da íris] indicando altas quantidades de exposição crônica à luz solar", comenta Meibal Junqueira.

Últimas notícias

Comentários