Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL

Veja como deve ser a cirurgia no pé do craque Neymar Jr.

O ortopedista Rodrigo Lasmar deve implantar um pino para agilizar a recuperação do osso fissurado


postado em 02/03/2018 09:49 / atualizado em 02/03/2018 10:16

No domingo, dia 25 de fevereiro, no jogo entre o Paris Saint-Germain (PSG) e o Olympique de Marselha, no Parque dos Príncipes, pelo Campeonato Francês, o craque brasileiro Neymar Jr. acabou sofrendo uma fissura no quinto metatarso do pé direito, e saiu de campo carregado numa maca. Agora, o atacante do PSG passará por uma cirurgia no hospital Mater Dei, em Belo Horizonte (MG), no sábado, dia 3 de março. O procedimento será encabeçado pelo ortopedista mineiro Rodrigo Lasmar, médico oficial da Seleção Brasileira.

Como explica o site OrtopediaBR, os esportistas estão entre as principais vítimas das fraturas por estresse, que resultam do aumento da quantidade ou da intensidade de uma atividade física. "Isso ocorre porque os ossos do nosso corpo adaptam-se gradualmente ao aumento de cargas através de um processo chamado de remodelação. Ele acelera quando a carga no osso aumenta. Durante a remodelação, o tecido ósseo é destruído (reabsorção) e então reconstruído. Ossos não acostumados a serem submetidos à força intensa e repetida, sem tempo suficiente para recuperação, reabsorvem as células mais rapidamente do que o seu corpo pode substituí-los, o que o torna mais suscetível às fraturas por estresse", explica o portal especializado em ortopedia.

No caso do jogador Neymar, seria possível tratar a fissura do osso metatarso sem a necessiadde de cirurgia, já que ele não sofreu uma fratura propriamente dita. Mas, o médico Rodrigo Lasmar, em entrevista para diversos veículos de comunicação, deixou claro que o procedimento cirúrgico foi decidido após conversa com o clube francês, que reconheceu que isso pode ser uma forma de acelerar a recuperação do pé direito do craque. A cirurgia será acompanhada pelo médico francês Gérard Saillant, que foi responsável pela operação no joelho do ex-atacante Ronaldo Nazário, no ano 2000, quando ele, na época, jogava pela Inter de Milão, da Itália.

"A cirurgia também pode ser uma opção para facilitar a cura para atletas de alto rendimento que desejam um retorno mais rápido ao esporte ou trabalhadores cujo trabalho envolve o local de fratura por estresse. Algumas fraturas por estresse requerem cirurgia para a cura correta. Fraturas por estresse no quinto osso metatársico, no lado externo do pé, ou nos ossos naviculares demoram mais tempo para cicatrizar. Elas podem exigir o tratamento cirúrgico", esclarece o OrtopediaBR.

Segundo informação do site especializado, normalmente, uma fratura por estresse leva de seis a oito semanas para que ocorra a devida consolidação do osso. "Durante esse tempo, mude para atividades que coloquem menos estresse nos pé e pernas. Natação e ciclismo são boas atividades alternativas. No entanto, você não deve retomar qualquer tipo de atividade física que envolva até mesmo baixo impacto", diz o portal brasileiro de ortopedia.

Vaje, abaixo, um vídeo que mostra como é feito o procedimento de implante de pino no osso fraturado do pé:

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade