Publicidade

Estado de Minas CURIOSIDADE

Zoológico do Texas exibe cobra de duas cabeças

A cobra-do-milho foi encontrada nos arredores da cidade de Waco


postado em 12/03/2018 13:53 / atualizado em 12/03/2018 14:23

O zoológico Cameron Park Zoo, da cidade de Waco, no Texas, Estados Unidos, virou notícia em todo o mundo depois que divulgou em sua conta oficial no Facebook a imagem de uma cobra-do-milho com duas cabeças – o postou está com quase 300 curtidas.

Apesar de muitos internautas terem questionado o centro de conservação animal sobre a possibilidade de as duas cabeças "brigarem" entre si, as autoridades do zoo avisam que isso está fora de cogitação. Em entrevista para o jornal local Waco Tribune-Herald, os responsáveis pelo animal explicam que a cobra-do-milho passou 18 meses crescendo de forma tranquila num recinto isolado, antes de ser apresentada ao público no início de março deste ano.

As curiosas "irmãs gêmeas" receberam dos funcionários do zoológico os nomes Pancho e Lefty, em homenagem a uma música do cantor country americano Townes Van Zandt. Os biólogos disseram à publicação que o animal ainda vai crescer mais 45 cm, atingindo por volta de 1,07 m, que é um tamanho normal para a espécie, típica dos Estados Unidos e que não apresenta veneno.

"Ela não era muito grande quando a pegamos. Sempre tentamos ter muito cuidado com os recém-nascidos, de qualquer tipo de animal", conta Brian Henley, supervisor de anfíbios e répteis do Cameron Park Zoo, em entrevista para o Waco Tribune-Herald. "Elas ainda não têm um bom sistema imunológico, especialmente quando se trata de uma serpente de duas cabeças. Queríamos ter certeza de que tudo estaria bem antes de exibi-las", completa o biólogo.

O animal diferenciado foi encontrado num distrito de Waco por uma mulher, cujo cachorro perseguiu o réptil. A texana levou a cobra, que ainda era pequena, para o zoológico.

Essa espécie é conhecida por ter uma dieta baseada em roedores e pássaros. Aliás, como esclarece o especialista do zoológico, as duas cabeças se alimentam como se fosse uma só. "A da esquerda continua sendo a cabeça dominante. Por isso, sempre quem come é a de esquerda, mas a da direita, como vimos várias vezes, pode 'roubar' a comida de vez em quando", comenta Brian Henley.

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade