Arqueólogos descobrem mais de 50 geoglifos no Peru

As imagens seriam mais antigas que as famosas linhas de Nazca

por Encontro Digital 09/04/2018 11:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
National Geographic/Reprodução
Os novos geoglifos descobertos no Peru seriam mais antigos que os de Nazca e trazem representações curiosas, especialmente de animais e seres humanos (foto: National Geographic/Reprodução)
Arqueólogos peruanos acabam de divulgar a descoberta de mais de 50 linhas e geoglifos (desenhos em pedra) no famoso platô de Nazca, perto do deserto de Sechura. A informação é do site da revista americana National Geographic (NatGeo).

Entre as imagens curiosas, os cientistas identificaram representações de animais, fenômenos naturais e seres humanos. Uma parte dos geoglifos está localizada no platô de Palpa, dezenas de quilômetros ao norte de Nazca.

Segundo a NatGeo, os pesquisadores peruanos utilizaram drones e fotos de satélite para encontrar os geoglifos. No momento, eles estão tentando estabelecer a idade e origem das figuras curiosas. Porém, dados preliminares apontam que as imagens foram criadas entre os anos 200 e 700 d.C.

"São geoglifos mais antigos do que os da cultura nazca. Pertencem às culturas paracas e topará, que são bastante desconhecidas", comenta o arqueólogo Johny Isla, do Ministério da Cultura do Peru, um dos responsáveis pela descoberta.

Até hoje, os especialistas não sabem explicar com precisão por que motivo as civilizações antigas da América do Sul construíam essas linhas gigantes que podem ser vistas do céu a partir de uma certa distância. Segundo uma das teorias populares, as representações seriam formas de as pessoas do passado entrarem em contato com supostos seres do Universo.
National Geographic/Reprodução
(foto: National Geographic/Reprodução)

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários