Conhece os chaveiros com bichos vivos da China?

Os controversos acessórios causam polêmica desde as Olimpíadas de 2008

por Marcelo Fraga 25/05/2018 15:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/The Star Online/Reprodução
Apesar de ser uma polêmica que remonta às Olimpíadas de 2008, os chaveiros com bichinhos vivos vendidos na China ainda são alvo de críticas em todo o mundo (foto: YouTube/The Star Online/Reprodução)
Time do coração, símbolos religiosos ou profissões, marcas de carro e fotografias. Provavelmente suas chaves estão acompanhadas de um chaveiro com um desses temas ou outra coisa com a qual você se identifica. Entretanto, quem mora na China pode incluir na lista alguns tipos desse acessório com animais vivos.

Isso mesmo. Você não leu errado. Há algum tempo, o país asiático comercializa chaveiros plásticos contendo bichos vivos, como peixes, tartarugas e salamandras. Parece mentira, mas isso, de fato, existe por lá. Segundo matéria publicada no site da revista Capricho, os objetos são vendidos com a premissa de trazer sorte para quem os utiliza.

Os polêmicos chaveiros chineses ganharam repercussão mundial em 2008, durante os Jogos Olímpicos de Pequim, quando vendedores ambulantes ofereciam os objetos aos turistas na saída das arenas onde ocorriam as disputas esportivas. Segundo a Capricho, os objetos são compostos por um envólucro de plástico com água colorida que, supostamente, é feita para manter os animais vivos por certo tempo.

Maus-tratos

Uma reportagem de março de 2017 divulgada pelo site do jornal Star, da Malásia, trouxe uma análise feita pelo professor malaio Sam Walton, da Universidade de Terengganu, que fez duras críticas a esse tipo de chaveiro. Segundo ele, os vendedores desses objetos afirmam que o tal líquido possui nutrientes para os bichinhos, o que não configuraria maus-tratos. Porém, ainda conforme o docente, isso não é verdade. "Pode até ter oxigênio e alimento suficientes no saco plástico, mas as fezes da digestão do animal são tóxicas e isso irá matá-lo", comenta Sam Walton na entrevista para o Star.

O professor observa que, além desse problema, as embalagens são muito pequenas, impedindo que os animais presos dentro delas possam se movimentar. Outro risco para as tartarugas, salamandras e peixes colocados nos chaveiros, de acordo com o especialista, é que eles podem sofrer com a temperatura e com os movimentos bruscos de quem carrega o objeto junto ao corpo. Assim, os bichos podem morrer em questão de dias ou, até mesmo, horas.

Prática ilegal?

A reportagem da Capricho ressalta que, apesar de absurda, a prática não é considerada ilegal de acordo com as leis chinesas.

Quem também confirmou a veracidade desses objetos controversos é o site e-Farsas, especializado em desbancar boatos que circulam na internet. Em 2012, uma análsie feita por esse site comprovou que, de fato, os tais chaveiros existem na China e que as leis do país asiático só protegem os animais selvagens. Além disso, conforme o e-Farsas, ativistas estavam se mobilizando para comprar o máximo possível de chaveiros com o objetivo de libertar os bichinhos de volta na natureza.

Assista, abaixo, ao vídeo do jornal malaio Star (em inglês) mostrando a venda deliberada desse acessório num mercado chinês:

Últimas notícias

Comentários