Especialista dá dicas de preparação para o Enem 2018

Prestar atenção e entender o enunciado das questões é essencial

por Da redação com assessorias 29/05/2018 09:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Agência Brasil/Divulgação
(foto: Agência Brasil/Divulgação)
Em 2018, as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro. Este ano, de acordo com o edital do exame, o primeiro dia de prova, que reúne Redação e questões de Linguagens e Ciências Humanas, terá cinco horas e meia de duração e o segundo dia, com questões de Ciências da Natureza e Matemática, terá cinco horas. Até o ano passado, o segundo dia tinha duração de quatro horas e meia.

Conhecido pelos enunciados longos, que misturam interpretação e resolução de problemas do cotidiano, o Enem 2018 exigirá mais preparo emocional e resistência física dos estudantes. Em comunicado enviado à imprensa em março, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) reforça que a ampliação do tempo não significa um exame necessariamente mais difícil.

Para Dinamara Machado, diretora da Escola de Educação da Uninter, a mudança é positiva, pois vai, em outra medida, aliviar a ansiedade dos estudantes que ficam tensos por não conseguir responder a prova a tempo. "Cada vestibular tem suas peculiaridades. Por isso, sempre dizemos que o estudante se prepara para representação social daquele curso, não para o vestibular. O Enem é um exame de resistência, que força menos no nível de dificuldade das questões, mas pede mais atenção e interpretação. Ou seja, mais tempo para refletir", comenta a especialista.

Por ser diferente de outros vestibulares, muitos estudantes acabam errando ao se preparar para as provas, esquecendo que será necessário um alto nível de concentração para conseguir analisar com assertividade os enunciados. "A entrega que o Enem exige é outra: o estudante precisa trabalhar desde já sua capacidade de 'limpar' seu espaço mental para iniciar outra questão e conseguir chegar ao fim da prova com uma boa reserva de esforço e absorção", orienta Dinamara.

A educadora dá algumas dicas de preparação para as provas deste ano do Enem:

Refaça os testes dos anos anteriores
De acordo com Dinamara Machado, é importante que os estudantes estejam habituados  à linguagem e ao estilo da prova (gráfico, textos grandes para o enunciado). "Cada exame tem sua forma de dialogar: prepare-se para entender a linguagem, como as questões são feitas e o que será pedido de você. Isso não muda de um ano para o outro. É uma marca da prova. Aproveite os testes anteriores para entender o que é esperado de você", explica.

Cronometre o tempo de resolução de pergunta
No dia da prova, não será possível levar relógio para dentro da sala de exame. Isso faz com que muitos estudantes percam a noção de tempo após certo período de resolução. Habitue-se a cronometrar o tempo mínimo de resolução de cada questão e do total do exame quando for praticar. "É importante saber quanto tempo leva para resolver questões da área em que se tem mais dificuldade. É nessas horas, normalmente, que o estudante perde noção de quanto gastou de tempo e se desespera", diz a especialista.

Escreva espontaneamente sobre temas mais recorrentes na mídia
Desista de tentar prever qual será o tema de redação deste ano: muito provavelmente você não vai acertar. O ideal é estar conectado à maioria dos fatos e escrever espontaneamente sobre eles, com frequência. "O Enem é muito claro nas suas exigências: ele não quer um especialista ou doutor em determinado assunto, mas, sim, um estudante que consiga se posicionar de forma ética, igualitária, com coerência e boa argumentação sobre qualquer tema que surgir em sua vida como cidadão", orienta Dinamara.

Últimas notícias

Comentários