Internautas se assustam com 'apito da morte' asteca

O ehecachichtli era usado para amedrontar inimigos antes das batalhas

por João Paulo Martins 22/05/2018 10:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mexicolore.co.uk/Reprodução
O "apito da morte" asteca, ou ehecachichtli, era usado como "arma" nas batalhas, para amedrontar os inimigos com seu som sinistro (foto: Mexicolore.co.uk/Reprodução)
Alguns instrumentos usados por civilizações antigas têm o poder de nos surpreender. É o caso do ehecachichtli, o chamado "apito da morte", criado pelos astecas (cultura mesoamericana que viveu no México entre 1300 d.C. e 1521 d.C.). O pequeno objeto era uma das ferramentas usadas por essa civilização para ajudar nas batalhas. Segundo consta no site do canal History, da TV por ssinatura, os astecas eram tradicionalmente uma civilização guerreira e "desenvolveram métodos estranhos para vencer o inimigo". Neste caso, podemos incluir o "ataque psicológico", que era obtido justamente por meio do apito ehecachichtli.

"Esse instrumento com forma de caveira recebe seu nome do deus do vento, Ehécatl. Basta escutá-lo uma única vez, por apenas alguns segundos, para imaginar o que podiam sentir na própria pele aqueles que enfrentaram os astecas no campo de batalha, ao escutar dezenas ou centenas de apitos soando ao mesmo tempo e produzindo um grito lancinante, torturador e difícil de ser esquecido", informa o History.

O som aterrorizante do "apito da morte" chamou a atenção dos usuários do Twitter depois de ser compartilhado pelo youtuber e podcaster Affonso Solano, do canal Matando Robôs Gigantes, no final de abril deste ano. Ele possui mais de 295 mil seguidores na rede social de 280 caracteres. "Este é um 'apito da morte' asteca, descoberto por arqueólogos nas mãos de uma vítima de sacrifício ao deus do vento Ehecatl, no templo de Tlatelolco. Seu som é uma das coisas mais TENEBROSAS [sic] que você vai escutar na vida", diz Affonso no texto que acompanha o áudio.

"Sinistro moleque", comenta o perfil @FonsecaGabiis no Twitter, após ouvir o som, que parece um grito. "Caraca, que bizarro!", diz o perfil @Exterminicius. "'Apito da morte' asteca é muito tenebroso", afirma o usuário @HDMIWIFI. "Som de pessoas ardendo no fogo do inferno?", questiona o perfil @carneiro_melo na rede social de 280 caracteres.

Ainda de acordo com o site do History Channel, os pesquisadores explicam que, além de servir como "arma" de guerra, o ehecachichtli era usado também em rituais funerários, "como uma forma de acompanhar o defunto em sua jornada para a terra dos mortos".

Confira, abaixo, o som "aterrorizante" do "apito da morte" asteca:

Últimas notícias

Comentários