Seguir as cinco 'regras' da vida saudável aumenta a longevidade

Estudo americano comprovou os benefícios do estilo de vida saudável

por João Paulo Martins 10/05/2018 16:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Não é de hoje que os médicos recomendam cinco hábitos para quem quer levar uma vida saudável: não fumar; praticar esportes; manter uma dieta saudável; não exagerar no álcool; e evitar o sobrepeso. O problema é que nem todos seguem à risca essas recomendações. Mas, um grupo de cientistas da Escola de Saúde Pública T.H. Chan, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriu que essas cinco "regras de ouro" não só trazem benefícios para a saúde como podem prolongar a vida em mais de 10 anos.

Segundo a pesquisa, que foi publicada na revista científica Circulation, respeitar esses hábitos saudáveis pode representar um aumento médio na expectativa de vida de até 14 anos para as mulheres e de até 12 anos para os homens, em comparação com as pessoas que deixam de seguir algumas ou todas as cinco recomendações. Para chegar a essa conclusão, os cientistas americanos acompanharam os hábitos de 123 mil pessoas durante 34 anos.

No decorrer da investigação, o estudo registrou a morte de 42.167 voluntários. Ao analisarem de forma detalhada o estilo de vida das mais de 120 mil pessoas, os pesquisadores constataram que existiam diferenças entre as que levavam a vida de forma saudável e as que não cumpriam as cinco "regras de ouro".

A conclusão óbvia é que não seguir as recomendações pode levar a graves consequências para a saúde. Os investigadores assinalam uma extensa lista de efeitos negativos, como o risco de aparecimento de câncer ou outras doenças, especialmente em decorrência do cigarro; e o risco de desenvolvimento do diabetes e de problemas cardíacos devida à má alimentação.

"A mensagem-chave é comum para todos: quanto mais saudável for o estilo de vida de uma pessoa, maior será a sua esperança média de vida", conclui Yanping Li, principal autor do estudo, no artigo recém-publicado.

Últimas notícias

Comentários