Vitamina B6 pode ajudar quem quer lembrar dos sonhos

Estudo australiano comprovou que o nutriente é ótimo na hora de dormir

por João Paulo Martins 07/05/2018 10:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Uma pesquisa curiosa realizada pela Universidade de Adelaide, na Austrália, descobriu que a ingestão de vitamina B6 (piridoxina) pode ajudar as pessoas a lembrarem dos sonhos no dia seguinte. O estudo, publicado no jornal científico Perceptual and Motor Skills, analisou 100 voluntários que, antes de dormir, receberam altas doses de suplementos à base desse nutriente, durante cinco dias consecutivos.

"Nossos resultados mostram que a ingestão da vitamina B6 melhorou a capacidade das pessoas de recordar sonhos em comparação com um placebo [simulacro de remédio, sem efeito]", comenta o pesquisador Denholm Aspy, da Escola de Psicologia da Universidade de Adelaide, principal autor do estudo, em entrevista para o site da instituição de ensino. "A vitamina B6 não afetou a vivacidade, 'bizarrice' ou a cor dos sonhos, e não afetou outros aspectos do padrão de sono", completa o cientista.

Aspy lembra ainda que esta é a primeira vez que uma pesquisa analisa os efeitos da vitamina B6 e de outros compostos do complexo B sobre os sonhos.

Os voluntários passaram por um teste chamado duplo-cego, em que receberam, em momentos distintos, placebo e suplemento de 240 mg de vitamina B6, imediatamente antes de dormir. Entrevistados pelos pesquisadores, muitos participantes relataram que raramente conseguiam se lembrar dos sonhos, mas, ao final do estudo, foram capazes de descrever o que tinham sonhado de forma clara.

"Parece que, com o passar do tempo, meus sonhos ficaram mais claros e fáceis de lembrar. Eu também não perdi fragmentos com o passar do dia", teria dito um dos participantes, que teve o nome preservado, conforme o artigo científico. "Meus sonhos eram mais reais, mal podia esperar para ir dormir e sonhar", afirmou outro voluntário do inusitado estudo.

De acordo com Denholm Aspy, uma pessoa, em média, gasta cerca de seis anos de suas vidas sonhando. "Se somos capazes de ficar lúcidos e controlar nossos sonhos, então, podemos usar nosso tempo de sonhar de forma mais produtiva. O sonho lúcido, quando você sabe que está sonhando, traz potenciais benefícios. Por exemplo, pode ser possível usar sonhos lúcidos para superar pesadelos, tratar fobias, resolver problemas criativos, aperfeiçoar habilidades motoras e até mesmo ajudar na reabilitação de trauma físico", comenta o pesquisador australiano.

Para que se passe a ter sonhos lúcidos, conforme o cientista, é importante ser capaz de recordá-los, rotineiramente. "O nosso estudo sugere que a vitamina B6 também pode ser uma maneira de ajudar as pessoas a terem sonhos lúcidos", completa Aspy.

Além de ser comercializada na forma de suplemento, a vitamina B6 ocorre naturalmente em vários alimentos, incluindo cereais integrais, legumes (batata), frutas (banana e abacate), verduras (espinafre), leite, queijo, ovos, carne vermelha, fígado e peixe.

"Mais pesquisas são necessárias para investigar se os efeitos da vitamina B6 variam de acordo com quanto é obtido a partir da dieta. Ou seja, se ela é eficaz para pessoas que ingerem pouca quantidade desse nutriente e se seus efeitos sobre os sonhos podem diminuir com a suplementação prolongada", afirma o cientista.

Últimas notícias

Comentários