Coçar os olhos faz mal?

Segundo especialista, esse hábito pode causar até ceratocone

por Da redação com assessorias 20/06/2018 08:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Com a chegada do Inverno, os dias frios e secos se tornam cada vez mais comuns. O incômodo da umidade relativa do ar baixa faz com que muita gente sinta desconforto nos olhos e acabe coçando com as mãos. O problema é que esse ato pode até estimular a produção de lágrimas, ajudando a remover algum agente irritante que está incomodando a visão, mas esfregar os olhos com força pode causar vários prejuízos.

De acordo com o oftalmologista Renato Neves, do Eye Care Hospital de Olhos, de São Paulo (SP), os danos desse hábito comum vão de moderado a grave. Um dos problemas é o rompimento de pequeninos vasos sanguíneos que circundam todo o globo ocular, formando bolsas de sangue que, em certa medida, vão escurecer a pele em toda essa região. Outra questão séria é que a mão suja (contaminada com bactérias) pode facilitar a transmissão da conjuntivite. Porém, o mais grave, conforme o especialista, é que coçar muito os olhos pode aumentar as chances de desenvolver ceratocone.

"Estudo comprovam que pessoas que esfregam frequentemente os olhos, empregando alguma força nesses movimentos, são mais suscetíveis a alterações da córnea, que vai afinando e se tornando mais cônica. Ou seja, além de aumentar o astigmatismo [imperfeição na curvatura da córnea], impedindo a luz de entrar homogeneamente e resultando em distorções e borrões na imagem final, essa coceira pode causar ceratocone, com perda acentuada da acuidade visual", explica o médico.

Renato Neves orienta que a pessoa deve consultar um oftalmologista para saber que parte da curvatura da córnea está causando problemas de visão. Em seguida, o tratamento poderá ser feito de várias formas, com lentes ou até pelo uso de laser. "Com relação ao ceratocone, em sua fase mais simples, pode ser tratado com o uso de óculos de grau. A forma mais grave, que pode resultar na perda da visão, costuma ter indicação de transplante de córnea. Por isso, essa doença ocular preocupa tanto e exige prevenção e diagnóstico precoce para interromper sua progressão e permitir um tratamento mais bem-sucedido", afirma o especialista.

Segundo o oftalmologista, o ceratocone pode ser classificado desde a fase inicial até a chamada avançada com opacidades (forma mais grave).

Durante a época mais seca do ano, Neves recomenda lavar os olhos com soro fisiológico ou ainda fazer uso de lágrimas artificiais para evitar o ato de coçar. "Quando a pessoa mantém os olhos hidratados, ela reduz significativamente as chances de começar a esfregar a região com força. Em casos mais graves, até mesmo de alergias, o oftalmologista poderá indicar o uso de colírios específicos para esse fim, à base de anti-histamínicos ou até mesmo esteroides, em casos mais graves. O que importa é saber que coçar demais os olhos não é normal, tem consequências e deve ser evitado ao máximo para preservar a visão", orienta o médico.

Últimas notícias

Comentários