Confira seis mitos relacionados à dieta cetogênica

Ela causa risco para o corpo? É permitido ingerir bebida alcoólica? Descubra a verdade!

por João Paulo Martins 08/06/2018 14:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Quem falou que a dieta cetogênica valoriza o consumo exagerado de proteína? A especialista australiana esclarece! (foto: Pixabay)
Atualmente, quando se fala em dieta, é quase impossível não citar a cetogênica, considerada por muitos a melhor opção para a perda de peso. Ela é rica em gorduras e pobre em carboidratos, que são responsáveis por produzir cetonas, substâncias usadas pelo organismo para produzir energia. Sem os açúcares, o corpo passa a quebrar as moléculas de gordura disponíveis.

Com a dieta cetogênica aparecendo em vários sites de notícias, em revistas e em programas de televisão, é normal que surjam muitas informações desencontradas, especialmente as que não são consideradas verdadeiras.

Abaixo, a personal trainer australiana Holly Smith, em matéria divulgada pelo portal de notícias Insider, cita os principais mitos relacionados a essa dieta:

Você pode comer tanta gordura quanto quiser
Mito. "Enquanto cerca de 75% das calorias diárias devem ser provenientes das diferentes formas de gordura, isso não significa que você pode comer todas as gorduras saturadas. Gorduras insaturadas ainda são a opção preferida na dieta cetogênica", comenta a especialista. Azeite, nozes, sementes, peixe, carne vermelha orgânica, ovos, peru e abacate são exemplos de alimentos que podem fazer parte dessa dieta.

Ela é perigosa
Mito. Assim como em qualquer dieta restritiva, há desvantagens para os adeptos, mas Holly explica que a dieta cetogênica não é necessariamente perigosa. "As possíveis desvantagens são pedras nos rins, deficiências de vitaminas e minerais, diminuição da densidade mineral óssea, desconforto gastrointestinal e aumento do risco de colesterol e de doenças cardíacas". Ela orienta que é preciso manter a hidratação adequada, fazer jejum caso seja necessário e garantir que você consegue adquirir os macronutrientes diários para evitar essas desvantagens em potencial.

A cetogênica não combina com bebida alcoólica
Mito. Cerveja e vinho costumam ser riscos em carboidratos, mas, há opções de bebidas alcoólicas se você optar por continuar bebendo enquanto estiver fazendo a dieta. "A maioria dos licores, algumas cervejas leves e vinhos secos são pobres em carboidratos, ou até não possuem nenhum açúcar", cita a personal australiana. Ela alerta que a tolerância ao álcool provavelmente será menor ao começar essa dieta.

O jejum é uma exigência da dieta cetogênica
Mito. "Não é um requisito. Você não precisa jejuar para fazer a cetogênica. Além disso, normalmente, não é recomendado que você inclua o jejum na dieta", comenta Holly Smith. No entanto, a especialista lembra que o jejum intermitente durante a cetogênica traz benefícios. "Pode acelerar a perda de peso, a desintoxicação e ajudar a controlar a fome e os desejos por doces".

É uma dieta rica em proteínas
Mito. "Na verdade, na cetogênica, você deve receber cerca de 75% das calorias diárias em forma de gordura; 5% como carboidratos; e 20% de proteína". A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que os adultos consumam de 10 a 35% das calorias diárias na forma de proteína. Portanto, conforme a personal trainer, para ser considerada uma dieta rica em proteínas, seria preciso ultrapassar os 35% das calorias diárias consumindo fontes desse macronutriente.

Malhação deve ser interrompida na dieta cetogênica
Mito. "Você não precisa parar de se exercitar se optar pela cetogênica. Mas, é verdade que talvez tenha que modificar os treinos. Isso porque essa dieta necessita de uma mudança grande no corpo. É provável que você não se sinta bem, pelo menos nos primeiros dias ou semanas", orienta a especialista australiana. A sugestão é manter exercícios de intensidade moderada, até que seu corpo se adapte à dieta cetogênica. "Também é importante ter certeza de que você está consumindo gorduras suficientes para sustentar os treinos". Os benefícios dos exercícios durante essa dieta incluem a queima até três vezes mais rápida de gordura; a manutenção do nível de glicose no sangue; e a menor sensação de fadiga.

Últimas notícias

Comentários