Lua pode ter sido habitada há bilhões de anos

O satélite natural da Terra tinha 'condições de abrigar vida', no passado

por Encontro Digital 24/07/2018 08:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Um estudo publicado na revista científica Astrobiology na segunda, dia 23 de julho, mostra que há quatro bilhões de anos, as condições encontradas na superfície da Lua eram boas o suficiente para comportar organismos vivos simples. A informação foi divulgada pela agência espanhola de notícias EFE.

Os pesquisadores concluíram ainda que houve outro período em que nosso satélite era "habitável", há 3,5 bilhões de anos, quando ocorreu uma grande atividade vulcânica em sua superfície.

O astrobiólogo Dirk Schulze-Makuch, da Universidade Estadual de Washington, nos Estados Unidos, principal autor da pesquisa, analisou a Lua durante 20 anos e comprovou que ela chegou a liberar grandes quantidades de gases superaquecidos, incluindo vapor d'água, provenientes de seu interior.

À medidas que os gases desapareciam, de acordo com o estudo, eram formadas poças de água em estado líquido na superfície lunar. Ao mesmo tempo, a atmosfera do satélite natural era densa o suficiente para evitar a evaporação por milhões de anos.

"Se a água em estado líquido e a atmosfera densa estiveram presentes na Lua durante um longo período de tempo, acreditamos que a superfície lunar teria sido pelo menos transitoriamente habitável", afirma Schulze-Makuch, em entrevista à EFE.

O trabalho, que também contou com o apoio do pesquisador Ian Crawford, da Universidade de Londres, na Inglaterra, se baseia nos dados obtidos por missões espaciais recentes e da análise de amostras de rochas lunares e de solo que comprovam que a Lua não é "tão seca" como se pensava anteriormente.

Gelo

A possibilidade de ter havido água em nosso satélite natural não é novidade. Em 2009 e 2010, uma equipe internacional de cientistas descobriu centenas de milhões de toneladas de gelo na Lua. Além disso, existe evidência de uma grande quantidade de água no manto lunar que pode ter sido depositada há milhões de anos.

Também é provável que a Lua tivesse um campo magnético que protegesse sua superfície (e possíveis "habitantes") dos "ventos solares mortais", de acordo com os autores.

Dirk Schulze-Makuch explica à agência EFE que a vida na Lua pode ter se originada em grande parte como ocorreu na Terra, mas o cenário mais provável é que tenha sido levada até lá por um meteorito. "É possível que meteoritos que continham organismos simples como as cianobactérias tenham sido expulsos da superfície da Terra e chegado à Lua", comenta o cientista.

(com Agência EFE e Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários