PBH planta duas mil mudas nativas na Serra do Engenho Nogueira

O plantio faz parte do projeto Montes Verdes

por Encontro Digital 23/07/2018 10:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Flickr/PBH/Reprodução
(foto: Flickr/PBH/Reprodução)
De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a secretaria municipal de Meio-Ambiente (SMMA) acaba de realizar o plantio de mais de duas mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica e do Cerrado na Serra do Engenho Nogueira, que fica na região da Pampulha, zona norte da capital mineira.

Esse plantio, conforme a PBH, faz parte do projeto Montes Verdes, criado pela SMMA em 2016, e voltado à indução da recuperação e revegetação de áreas degradadas em Belo Horizonte. "Todos os custos são pagos por meio de compensações ambientais dos licenciamentos aprovados pela SMMA. O projeto alcançou a marca de mais de oito mil plantios desde 2017", informa a prefeitura.

Em função das características do local, tais como a altitude, solo pedregoso e alta declividade, foi definido pela equipe técnica do projeto Montes Verdes um padrão diferenciado de mudas e especificações de plantio, utilizando covas de 60 cm e mudas de 1,80 m de altura. "O padrão diferenciado, mais barato que o utilizado na arborização urbana, permite um maior número de plantios e possui dimensões adequadas para as áreas verdes íngremes", diz a PBH.
Flickr/PBH/Reprodução
(foto: Flickr/PBH/Reprodução)

Segundo a SMMA, as dimensões das covas permitem o acúmulo das águas pluviais ou de irrigação, facilitando a pega mais rápida das mudas. Além disso, o plantio foi realizado em curvas de nível. De acordo com Wanderson Marinho, um dos idealizadores do projeto, o objetivo é reduzir a ocorrência de processos erosivos. "Todo o plantio vem recebendo irrigação semanal desde o mês de maio, outra inovação introduzida pelo projeto para este tipo específico de plantio em áreas verdes da capital", afirma o especialista.

O projeto da Serra do Engenho Nogueira é um trabalho piloto que vem sendo acompanhado e avaliado por estudo específico na SMMA. O objetivo, esclarece a PBH, é chegar a um modelo que permita "induzir e revegetar áreas verdes ou de preservação permanente [APPs], entre outras, de modo eficaz, desburocratizado e a baixo custo para, futuramente, replicá-lo a outras áreas da capital".

(com portald a PBH)

Últimas notícias

Comentários