Animais de estimação também podem ter colesterol alto

O excesso de gordura afeta os bichinhos e pode causar doenças como diabetes

por Da redação com assessorias 08/08/2018 09:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
A alimentação desbalanceada, rica em açúcar e gordura ruim ajuda na elevação dos níveis de colesterol no organismo, especialmente o tipo ruim (lipoproteína de baixa densidade ou LDL). Mas, esse problema não é uma exclusividade dos seres humanos. Os bichinhos de estimação também podem ser vítimas de dietas nada saudáveis.

De acordo com a veterinária Patrícia Pontes, da Petz, o excesso de colesterol traz riscos para os animais e é importante identificar e controlar os níveis dessa gordura nos cães e nos gatos. "Nos pets, o colesterol é avaliado junto com os triglicerídeos, e o aumento dos dois pode trazer vários problemas ao organismo, como a resistência insulínica, aterosclerose, podendo também estar associado à obesidade", afirma a especialista.

O nível elevado pode ser um indicador de doenças hormonais ou metabólicas, como diabetes, hipotireoidismo, hiperadrenocorticismo (níveis elevados de cortisol) e doenças renais, podendo trazer risco de provocar problemas na retina e córneas dos bichinhos. Diferentemente dos humanos, o infarto do miocárdio não seria uma complicação dos níveis altos de colesterol e triglicérides, devido ao tipo de vascularização dos animais de estimação.

A veterinária lembra que os cachorros da raça schnauzer são mais predispostos a desenvolverem a hiperlipidemia (excesso de gordura) e hipercolesterolemia (colesterol alto) sem associação a outras doenças. "Quando existe aumento de colesterol e triglicerídeos, o veterinário precisa primeiro investigar doenças hormonais e/ou metabólicas e, quando essas causas forem descartadas, pode-se considerar a hiperlipidemia idiopática, conhecida também como dislipidemia primária", explica Patrícia Pontes.

A especialista dá algumas dicas para combater o colesterol nos pets:

  • Evite oferecer petiscos a toda hora, pois eles são ricos em gorduras

  • Crie uma dieta rica em fibras e pobre em gorduras, com rações adequadas para reduzir o colesterol (sempre com indicação do veterinário)

  • Estimule exercícios e atividades físicas, como passeios e brincadeiras, porque ajudam a gastar energia e a queimar gordura, o que acaba utilizando o colesterol em excesso no organismo, ajudando a prevenir o diabetes

  • Realize exames periódicos, incluindo de sangue para checagem de colesterol e triglicérides

Últimas notícias

Comentários