Humanidade está a caminho de criar um efeito estufa irreversível

Cientistas alertam para o aumento da temperatura na Terra

por Encontro Digital 07/08/2018 13:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Segundo estudo publicado na revista científica Proceedings of the Natonal Academy of Sciences, a humanidade está caminhando para deixar o aquecimento global ainda mais forte e irreversível. A pesquisa foi realizada por cientistas da Universidade de Estocolmo, an Suécia, e adverte que podemos estar a poucas décadas de desencadear um efeito estufa que colocará em risco o futuro do nosso planeta.

O ponto limite para o "caminho sem volta", de acordo com os pesquisadores, será alcançado quando a temperatura média da Terra subir cerca de 2º C em relação à época pré-industrial. Vale lembrar que o clima do planeta está ficando cada vez mais quente.

Os especialistas creem que os mecanismos de retroalimentação que atuam "como um efeito dominó", conduzirão a Terra a um estado de "estufa generalizada" com a mudança de clima incontrolável, de tal forma que, a longo prazo, a temperatura vai se estabilizar entre 4º C e 5º C acima dos níveis pré-industriais.

Se estas previsões estiverem certas, as faixas da Terra ao redor do equador se tornarão inabitáveis, pondo em risco as cidades costeiras. Ao mesmo tempo, depósitos de carbono se converterão em poderosos emissores de gases de efeito de estufa.

Isso trará riscos para diversas áreas, especialmente saúde, economia, política e, em última análise, "habitabilidade do planeta para os seres humanos", ressalta o estudo sueco. Os cientistas destacam que os processos de retroalimentação terão lugar quando o limite de elevação da temperatura global for alcançado.

Entre os perigos também figuram o descongelamento do permafrost (gelo permamente das regiões árticas); emissão do metano que se situa no fundo dos oceanos; aumento da produção de dióxido de carbono por parte de bactérias marinhas; bem como a redução do gelo marítimo do Ártico.

Os cientistas creem que, todavia, ainda somos capazes de evitar essa situação. Para tanto, é preciso diminuir as emissões de gases de efeito de estufa, eliminar o dióxido de carbono na atmosfera e preservar os depósitos de carbono naturais. Mas, eles lembram que, uma vez desencadeao o "efeito estufa global", não será possível revertê-lo.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários