Publicidade

Estado de Minas PET

Cães também podem apresentar depressão

Saiba como identificar sinais de tristeza no pet


postado em 04/09/2018 15:50 / atualizado em 04/09/2018 16:21

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
Quem disse que apenas os seres humanos sofrem com o transtorno depressivo maior, popularmente chamado de depressão? Os cães também podem ser vítimas dessa condição mental e mudanças no comportamento deles pode ser indício do aparecimento do problema.

Hábitos repetitivos, falta de fome, mordidas na pata ou no rabo e até bocejo frequente podem ser sintomas de que o cachorro está se sentindo deprimido. Assim como os humanos, eles podem, sim, ficar tristes. "Cães são dotados de um grande repertório de emoções e esse é um dos principais motivos que os tornam grandes companheiros para as famílias", comenta a adestradora Renata Ragazini, do aplicativo DogHero.

São diversos os motivos que levam os cães a sentirem tristeza. Portanto, é essencial saber detectar essas características e agir rapidamente, já que a depressão pode até comprometer a saúde do animal, já que interfere na alimentação, no sono e nas atividades físicas.

A especialista lembra que os cachorros são animais extremamente empáticos. Por isso, eles podem manifestar sentimentos parecidos com os dos donos. "Antes de deduzir a depressão do cão, é importante analisar o própria estado emocional e avaliar se a tristeza dele é reflexo da sua", diz a adestradora. Se não for o caso, os motivos podem estar associados a outras questões, como perda de um brinquedo favorito, mudança de ambiente, problema de saúde (neste caso, o ideal é levar ao veterinário) e falta de atenção e tédio.

Abaixo, Renata Ragazini cita alguns sintomas que indicam o quadro depressivo do pet:

  • Mudança brusca de comportamento: ele permanece isolado em um canto da residência

  • Automutilação: morder extremidades como patas e rabo

  • Lamber o nariz, se coçar ou bocejar com frequência

  • Perda de apetite

  • Chorar excessivamente

Tratamento

Ficar em casa o dia inteiro trancado, sem interação ou distração é o cenário perfeito para deixar qualquer animal deprimido. "Os cães são sociais, gostam de encontrar outras pessoas, outros cães. Os passeios promovem essa socialização, gastam energia e reduzem o estresse, aliviam e tédio e, por consequência, melhoram o humor dos cachorros", recomenda a especialista.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade