Publicidade

Estado de Minas COMPORTAMENTO

Cena de beijo gay no primeiro capítulo de Babilônia gera polêmica

Psicóloga explica porque cenas de afetividades entre pessoas do mesmo sexo ainda geram estranhamento


postado em 20/03/2015 17:20 / atualizado em 20/03/2015 18:44

O beijo entre as renomadas atrizes Fernanda Montenegro e Nathália Timberg, no primeiro capítulo da novela Babilônia, da Rede Globo, está gerando muita confusão na internet. Na quinta-feira, dia 19 de março, a Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional emitiu uma nota de repúdio. O documento, assinado pelo deputado federal e pastor João Campos (PSDB-GO), autor do projeto que ficou conhecido como "cura gay", convoca os fiéis a boicotarem a novela e seus anunciantes.

"A Frente Parlamentar Evangélica convoca todos os evangélicos, todos os cristãos, bem como as pessoas que se sentem violentadas por esses constantes estupros morais impostos pela mídia liberal, a não assistirem à novela Babilônia. Da mesma forma, a título de protesto, recomenda que não consumam os produtos dos anunciantes que patrocinam essa telenovela", diz o comunicado.

A nota ainda acusa a emissora de provocar os evangélicos. "Assim como outras anteriormente exibidas pela Rede Globo, Babilônia tem a clara intenção de afrontar os cristãos em suas convicções e princípios, querendo trazer, de forma impositiva, para quase toda a sociedade brasileira, o modismo denominado por eles de 'outra forma de amar', contrariando nossos costumes, usos e tradições", diz o texto.

Efeito social

Segundo a psicóloga Martha Elizabeth de Souza, com o passar do tempo, a sociedade vem se flexibilizando, mas o processo de aceitação ainda é lento. "Ainda existe muita resistência. Os homossexuais sofrem muito preconceito pelas questões religiosas, familiares e até culturais. Essa não é uma questão superada", explica.

Para a especialista, a cena protagonizada por duas atrizes da terceira idade potencializa a discriminação. "Eu achei muito bacana o beijo entre a Fernanda e a Nathália porque as pessoas pensam que idosos não têm vida sexual. E isso é uma grande mentira. O homossexualismo feminino passa mais despercebido pela sociedade, então, quando ele é mostrado, ainda mais por duas idosas, gera maior constrangimento", explica.

Já o psicólogo Roberto Patrus, professor da PUC Minas, apresenta um posicionamento diferente sobre a questão da idade. "O beijo de atrizes da terceira idade pode revelar para o telespectador um afeto que minimiza a discriminação sexual. Há pessoas que acharam o beijo bonito, afetuoso. Mas, por outro lado, algumas podem não se sensibilizar  por isso. Enfim, não necessariamente o fato de serem atrizes da terceira idade aumenta o potencial discriminatório. Teria de se realizar uma pesquisa para levantar respostas mais precisas para essa questão", analisa.

Martha Elizabeth repudia a ação dos evangélicos em querer boicotar a novela. "Eles têm o direito de não concordar, mas em uma sociedade democrática, temos de aprender a conviver com as diferenças. É preciso respeitar o livre arbítrio e lutar pelo respeito uns dos outros", defende.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade