Preta Gil sofre racismo no Facebook e vai à delegacia

A cantora publicou um desabafo, dizendo que agrediram sua cor, seu trabalho e seu corpo

por João Paulo Martins 26/07/2016 14:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/pretagiloficial/Reprodução
Após publicar uma foto ao lado da apresentadora Lilian Pacce, no Facebook, a cantora Preta Gil acabou sendo vítima de racismo (foto: Facebook/pretagiloficial/Reprodução)
Após publicar uma foto no Facebook ao lado da apresentadora da GNT Lilian Pacce, na segunda, dia 25 de julho, a cantora Preta Gil acabou sendo vítima de racismo. Vários internautas publicaram mensagens ofensivas usando a hashtag "#mm". Após o ataque racista, a artista carioca (baiana de coração e descendência) decidiu comparecer à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática no Rio de Janeiro. A denúncia foi feita nesta terça, dia 26 de julho.

Além de fazer a queixa crime do ocorrido, Preta Gil publicou um grande desabafo em sua conta oficial no Facebook. No texto, ela lembra que esta não foi a primeira vez que enfrentou a discriminação racial. "Me chamo Preta Maria Gadelha Gil Moreira de Godoy, tenho 42 anos, sou casada, mãe de um homem de 21 anos e avó de uma boneca de 8 meses, sou filha da mistura. Nasci em um país miscigenado, tenho em mim o sangue indígena dos meus tataravós, sangue negro do meu pai, sangue branco da minha mãe e um coração repleto de amor e orgulho pelas minhas origens. Desde muito nova convivi com o preconceito de quem não aceitava ver filho de negro em uma escola particular, de quem não consegue aceitar que uma pessoa pode se chamar Preta", diz a cantora.

O texto de desabafo comenta ainda o triste episódio ocorrido na segunda. "Ontem fui atacada com diversas mensagens de ódio em minha pagina no Facebook; uns atacaram minha cor, meu trabalho, meu corpo". A filha de Gilberto Gil chama seus ofensores de covardes e diz que vai buscar a defesa de seu nome. "Estou cansada dessa impunidade, dessa onda de ódio, de gente que escreve o que quer para atacar a quem está quieto. Quero justiça. Não posso deixar de acreditar na vida, no valor do ser humano, na paz e em nossa raça humana que é uma só".

Ao final da publicação do Facebook, a cantora pede que as pessoas se unam e tentem aproveitar a "dádiva que é viver". "Quero paz e justiça, pra mim e para todo mundo", finaliza Preta Gil.

Últimas notícias

Comentários