Publicidade

Estado de Minas CELEBRIDADES

Marcos Mion lança livro sobre o filho autista e ataca o preconceito contra essa condição psicológica

O apresentador revela que seu maior medo era de que o filho Romeo sofresse bullying na escola


postado em 30/11/2016 14:34

Aos 37 anos, o apresentador Marcos Mion, que está à frente do programa Legendários da Rede Record, acaba de lançar o livro A Escova de Dentes Azul, que traz as histórias de vida de seu primogênito Romeo, de 11 anos, que foi diagnosticado com autismo aos dois. Em entrevista à revista Marie Claire, o ex-VJ da MTV conta que o maior medo dele e da esposa, Suzana Gullo, era de que o filho sofresse bullying na escola. "Esse sempre foi o meu maior medo, que ele fosse para a escola e saísse magoado de lá. Mas, tive sorte com a escola dele, que apesar de não ter um projeto de inclusão específico para autistas, sempre o integrou muito bem. Os coleguinhas gostam muito dele", conta Mion.

Além de Romeo, que é o personagem principal da primeira obra do apresentador da Record, as histórias trazem ainda a participação dos outros filhos, Donatella, de 8 anos, e Stefano, de 6 anos, além da esposa e, claro, da cadelinha Pankeka, que está sempre presente nas fotos da família. "Quero conscientizar as pessoas que o autismo não é uma doença, diminuindo o preconceito e fazendo um mundo melhor para o meu filho", diz Marcos Mion à Marie Claire.

A ideia de escrever o livro, incluindo o próprio título da obra, segundo o artista e empresário, surgiu depois que ele publicou uma história de Natal no Instagram, em 2015. O texto falava sobre um presente muito inusitado que o filho Romeo queria ganhar: uma escova de dentes azul. "Depois que publiquei o conto na rede social, muitas pessoas vinham falar com ele [Romeo] para comentar o texto, e ele não entendia o motivo. Tive que explicar para o Romeo que eu tinha contado a história do pedido de presente dele para os outros porque era muito bonita. Hoje ele entende", conta Mion na entrevista à revista.

Vale lembrar que o apresentador tinha 24 anos quando nasceu seu primogênito. Questionado sobre possíveis preconceitos que a família enfrentou nesses últimos 11 anos, ele revela que, infelizmente, já passaram por isso. "Mas, o pior preconceito é o velado. Ele é mais violento que o explícito. É aquela cutucada que o outro da no amigo, o olhar que trocam... Creio que isso ocorra por falta de conhecimento. Sou um defensor feroz dos autistas", diz Marcos Mion. Ele lembra ainda que o preconceito é fruto da falta de conhecimento sobre essa condição psicológica. "O autismo não é doença, existe um ser humano lá. Não precisa ter medo dele. É só saber lidar com ele", completa.

O apresentador do programa Legendários diz ainda que se tornou um homem melhor e um pai de família dedicado graças ao nascimeno de Romeo. "As pessoas que cresceram comigo, hoje, olham aquele maluco da MTV como um pai de família dedicado. Se não fosse o Romeo, talvez eu não tivesse evoluído dessa forma e não seria o homem que sou", revela Marcos Mion à Marie Claire.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade