Bernardo Bertolucci confirma que cena de 'estupro' de O Último Tango em Paris foi real

Em entrevista gravada em 2013, o diretor italiano revela que a famosa cena entre Marlon Brando e Maria Schneider foi um abuso sexual de verdade

por João Paulo Martins 05/12/2016 13:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Cinéfilos Malditos/Reprodução
A cena mais famosa do filme O Último Tango em Paris, em que o personagem interpretado por Marlon Brando 'estupra' a personagem de Maria Schneider (foto: YouTube/Cinéfilos Malditos/Reprodução)
Tudo bem que o filme O Último Tango em Paris, de 1972, um dos clássicos do cinema mundial, estrelado por Marlon Brando e Maria Schneider, e dirigido por Bernardo Bertolucci, não é recomendado para qualquer tipo de audiência. Por ser sexualmente provocativo e envolver sodomia, o longa causa muita polêmica devido à forma como retrata a relação entre homem e mulher. Mas, agora, o filme voltou às manchetes depois da divulgação de um vídeo em que o diretor italiano confirma que a famosa cena de 'estrupro' entre Brando e Schneider foi "de verdade".

Na entrevista concedida para o instituto francês La Cinémathèque Française, em Paris, em 2013, Bertolucci revela que a cena clássica de abuso sexual, que envolveu até o uso de manteiga, teria sido combinada entre ele e o galã hollywoodiano na manhã do dia em que a tomada seria gravada. "De certa forma, fui terrível com Maria, porque não disse para ela o que aconteceria. Eu queria a reação de uma moça jovem e não de uma atriz. Eu queria que ela se humilhasse. Acho que ela odiava a mim e ao Marlom por não termos contado", diz o premiado diretor italiano, que possui outros clássicos na carreira, como O Último Imperador (1987) e Os Sonhadores (2003).

Mesmo assim, apesar de falar que se sente culpado, ele diz que não se arrepende do que fez. "Para conseguir algumas coisas, é preciso ser totalmente livre. Eu não queria que Maria interpretasse sua humilhação, sua raiva. Eu queria que Maria sentisse raiva e humilhação. Por isso, ela me odiou pela vida toda", completa Bernardo Bertolucci.

Antes de morrer, a atriz francesa Maria Schneider (falecida em 2011) revelou que a mais marcante cena do filme O Último Tango em Paris a fez se sentir humilhada e 'estuprada'. Ela reclamou que essa parte do longa não estava no roteiro e que nem Bertolucci nem Marlom Brando se desculparam após as filmagens. "Na cena, mesmo sabendo que Marlon não estava fazendo algo real, eu chorei de verdade. Para ser honesta, me senti humilhada, me senti 'estuprada' tanto pelo Marlon quanto por Bertolucci. Depois da cena, Marlon não veio se desculpar. Por sorte, foi apenas uma tomada [gravação]", conta Schneider em entrevista para o jornal inglês Daily Mail, em 2007.

A atriz francesa disse ainda que era muito inexperiente na época e que não sabia como era gravada uma cena de sexo num filme. "Eu devia ter chamado meu agente ou meu advogado para ir ao set, porque não se pode forçar alguém a fazer algo que não esteja no script. Mas, na época, não sabia disso", afirma Maria Schneider.

Se você é maior de idade e possui uma conta no YouTube, assista, abaixo, à famosa cena do filme O Último Tango em Paris:

Últimas notícias

Comentários