Publicidade

Estado de Minas TV

Dedé Santana pode barrar a nova versão dos Trapalhões, segundo colunista

A Globo pretende retomar o famoso programa humorístico, mas o 'trapalhão' Dedé não quer ceder seu nome


postado em 13/02/2017 11:29

De acordo com nota publicada na coluna do jornalista Leo Dias, que escreve para o jornal carioca O Dia, a ideia de Rede Globo de fazer uma nova versão do programa humorístico Os Trapalhões, que fez sucessos dos anos 1970 a 1990, pode não dar certo. Isso porque o eterno "trapalhão" Dedé Santana, de 81 anos, não estaria querendo ceder seu nome para uso na nova temporada do programa.

"Ele está parado, sem contrato e precisa ganhar dinheiro. Ele não quer liberar o nome artístico quase de graça", diz um amigo do humorista, que preferiu se manter anônimo, ao colunista Leo Dias. Procurado pelo jornalista, Dedé Santana não quis se pronunciar.

De acordo com a coluna do jornal O Dia, a Globo já teria definido os nomes de quem estará na atual versão dos Trapalhões – a releitura seria parecida com o que a emissora carioca fez com a Escolinha do Professor Raimundo. No papel do saudoso Mussum, interpretado originalmente pelo cantor e ator Antônio Carlos Gomes, estaria seu filho, Mussunzinho. O "trapalhão" Didi será representado por Lucas Veloso, filho do humorista Shaolin – apesar de Renato Aragão poder atuar. Já para dar vida ao engraçado Zacarias, que foi imortalizado pelo ator mineiro Mauro Gonçalves, a escolha é Tadeu Mello, que já fez parte da Turma do Didi.

Caso Manfried Sant'Anna, ou Dedé Santana, não seja convidado para participar da nova versão do programa humorístico que ajudou a montar ao lado do Didi, o humorista revelou à coluna de Leo Dias que gostaria de ser representado por André Marques. "Ele tem o raciocínio rápido e para segurar esses três companheiros tem que ser muito rápido", afirma o "trapalhão". Vale lembrar que Manfried não possui qualquer vínculo contratual com a emissora carioca, ao contrário de seu amigo Renato Aragão.

Consultada pelo jornal O Dia, a Rede Globo disse apenas que a nova versão dos Trapalhões é um projeto em análise e que as negociações para que seja colocado em prática ainda estão em andamento.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade