Café coado é melhor do que o espresso?

Confira alguns mitos e verdades sobre a bebida muito consumida no Brasil

por Da redação com assessorias 23/04/2018 16:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a colheita de café no sul de Minas Gerais, principal região produtora do país, deve chegar à casa dos 16,4 milhões de sacas em 2018, o que significa um aumento de 19,7% em comparação com a safra de 2017. Seja espresso ou coado, com leite ou puro, o grão está presenta na casa da maioria das pessoas. Segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, essa é a segunda bebida mais consumida no país, perdendo apenas para a água.

Apesar de ser queridinho dos brasileiros, o consumo de café ainda gera muitas dúvidas, especialmente em relação à cafeína, um de seus componentes. Por exemplo será que as crianças podem ingerir a bebida?

Para esclarecer alguns mitos e verdades sobre o café, conversamos com Flamarion Pirtouscheg, gerente dá área de cafeteiras da Electrolux. Confira:

O café coado tem mais sabor que o espresso
Mito. Quando o café é preparado do modo espresso, o sabor fica mais forte que o coado, por causa da forma em que é feita a bebida: o pó é prensado no filtro. "Por outro lado, o gosto do café coado permanece acentuado por mais tempo que o espresso, que é recomendável que seja ingerido logo após o seu preparo", esclarece o especialista.

Café tira o sono
Verdade. O café possui cafeína, substância presente também em outros alimentos, que age como um estimulante no cérebro, dificultando o sono e combatendo a fadiga. "Isso muda de pessoa para pessoa, por causa do sistema nervoso de cada um e como ele reage a essa substância. Para os que sofrem de insônia, o café não é necessariamente o causador da falta de sono, já que tem um efeito passageiro de duas horas, mais ou menos".

Cafeína em excesso faz mal
Verdade. "Tudo que ingerimos em excesso não faz bem para a nossa saúde. Isso não é diferente com o café", diz Flamarion. Segundo um estudo publicado no periódico científico Food and Chemical Toxicology, a quantidade máxima recomendada de cafeína do café, por dia, é de 400 ml.

Café dá dor de cabeça
Mito. A cafeína é uma substância presente em diversos medicamentos que combatem a dor de cabeça. "Se a bebida causa dor de cabeça em algumas pessoas, isso pode acontecer porque seu sistema nervoso já é hiperativo e a cafeína pode reforçar isso", alerta o especialista.

Sabor final do café depende de vários fatores
Verdade. Conforme Flamarion Pirtouscheg,, desde a hora da plantação até a colocação nas sacas, tudo influencia no gosto do cafezinho do dia a dia. O terroir (condições geográficas e climáticas de determinada região), o cultivo, a variedade, a forma de plantio (tipo de terreno), a colheita, a secagem, a torrefação, a embalagem e o preparo, são exemplos de etapas de manipulação do grão que podem interferir diretamente no sabor final da bebida.

Crianças podem tomar café
Depende. O café é uma bebida que pode dificultar a absorção de algumas substâncias importantes para uma criança em crescimento. "É recomendado que antes dos seis anos de idade, a criança não consuma a bebida. Depois disso, ela pode ser até apresentada para os pequenos, mas com muita moderação".

Não pode tomar remédio com café
Verdade. "O café pode inviabilizar as reações químicas propostas pelas substâncias em medicamentos". Por isso, não é recomendável tomar comprimidos com a bebida, independente da substância ativa.

Últimas notícias

Comentários