PBH inicia o plantio de hortaliças em espaços públicos da capital

Um parklet na Savassi recebeu mudas de temperos e até de uma jabuticabeira

por Encontro Digital 11/08/2017 08:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Flickr/PBH/Rodrigo Clemente/Reprodução
Uma parceria entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Centro Universitário UNA vai levar temperos e hortaliças para vários locais públicos da capital mineira (foto: Flickr/PBH/Rodrigo Clemente/Reprodução)
O que você acha de encontrar pequenas hortas plantadas em meio à agitação do dia a dia da cidade? Esta é a mais nova iniciativa da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Por meio da secretaria adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional e do Laboratório Ecossistêmico Interdisciplinar de Aprendizagem do Centro Universitário UNA, a prefeitura iniciou uma parceria de plantio de temperos e pequenas hortaliças em áreas públicas da capital mineira. O primeiro local a receber o projeto, que faz parte do programa Varanda Urbana, foi o parklet localizado na rua Antônio de Albuquerque, em frente ao ateliê do artista plástico Rogério Fernandes, na Savassi. Foram plantadas mudas de tomilho, alecrim, salsa, sálvia, manjericão e uma bela jabuticabeira.

Contando ainda com a parceria do grupo Begreen, que cultiva produtos totalmente orgânicos e doou a maioria das mudas, e de comerciantes locais, que cuidarão das plantas, a iniciativa, segundo a PBH, pretende envolver também o cidadão que passa no local. Além de ajudar no cuidado das mudas, os interessados também poderão colher os produtos para consumo. Segundo Darklane Rodrigues, secretária de Segurança Alimentar e Nutricional, a proposta quer interferir positivamente na relação que as pessoas têm com o espaço público. "A ideia é promover uma intervenção na cidade na perspectiva da agricultura urbana, trazendo conceitos próprios da produção de alimentos saudáveis. Essas são intervenções que tem nas pessoas o consumidor, mas também o cuidador do espaço, visam construir uma cidade mais saudável que trate a produção agroecológica como algo permanente e cotidiano", esclarece Darklane.
Flickr/PBH/Rodrigo Clemente/Reprodução
Na Savassi, primeiro ponto a receber o novo projeto da PBH, um parklet recebeu mudas de tomilho, alecrim, salsa, sálvia, manjericão e até de jabuticabeira (foto: Flickr/PBH/Rodrigo Clemente/Reprodução)

Extensão

Mantido como projeto de extensão, o Laboratório Ecossistêmico do UNA reúne alunos dos cursos de gastronomia, arquitetura e moda, que são voluntários no trabalho de organização e plantio das hortas criadas nos parklets. Segundo a coordenadora do laboratório, a gastróloga Rosilene Campolina, a parceria com a prefeitura visa incentivar um novo jeito do cidadão enxergar e conviver com alguns espaços da cidade. "A nossa proposta tem como objetivo criar e cuidar de hortas urbanas, além de outras práticas sustentáveis que envolvem vários cursos e formações. Queremos estabelecer esta conexão com a cidade criando ambientes mais verdes. Para cada projeto buscamos parcerias com órgãos públicos e plantamos mudas que se adaptam a cada um dos locais. Aqui procuramos plantar algumas mudas que são mais resistentes", comenta a professora.

(com portal da PBH)

Últimas notícias

Comentários